Literatura brasileira contemporânea - poesia (interpretação)

Armando Freitas Filho apresenta, em sua poesia, a influência do legado construído por diversos poetas a partir da década de 1960, entre eles Ferreira Gullar, os poetas concretistas e os poetas marginais. Como resultado, tem-se uma produção que traduz a intensidade de uma experiência por meio de escolhas formais na composição de cada verso do poema. 

Torneio 
Armando Freitas Filho

O touro num instante 
o toureiro noutro — estanques. 
No entanto, as duas vidas 
tão distintas, tentam 
o encontro, quadro a quadro 
já que tanta velocidade dura e fúria 
só pode vir a furo, para se ver 
e ser tocada, se for assim, por partes: 
passo e pata, talhe bem cortado 
de cada um, de pele e de carne. 
Ambos coagulados, fixos, nos olhos 
do outro 
com chifre e espada à vista 
quando o espaço acaba e cai a capa 
quando o instinto vira destino. 

FREITAS FILHO, Armando. In: Boa Companhia: poesia. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.


vir a furo: surgir vencendo dificuldades, emergir no momento certo; chegar a um ponto em que é necessário tomar uma atitude. 


1. No poema são apresentados dois elementos antagônicos. Identifique-os. 

2. Que aspectos da forma e do conteúdo do poema marcam claramente esse antagonismo?
3. A expressão "quadro a quadro" e os versos "O touro num instante / o toureiro noutro" pertencem ao campo semântico da imagem em movimento - as cenas de cinema, de televisão - e podem ser apresentados segundo os critérios do editor de imagens (aquele que seleciona as cenas e a ordem em que elas serão mostradas). 
Copie do poema os versos que trazem a justificativa para o fato de esses dois seres serem apresentados no texto um após o outro, separadamente. Explique sua resposta. 

 4. Releia os seguintes versos: 

"passo e pata, talhe bem cortado 
de cada um, de pele e de carne. 
Ambos coagulados, fixos, nos olhos do outro 
com chifre e espada à vista" 

Perceba que nesses versos os dois seres passam a ocupar a mesma cena. 
a) Que recursos o poeta usou para conseguir esse efeito? 
b) Que elementos são destacados nas cenas descritas? Por que são escolhidos esses elementos? 

5. Explique o verso "quando o espaço acaba e cai a capa". 

6. Releia o último verso do poema. 
a) Ao destino de quem o poema faz referência? 
b) O instinto do homem, nesse confronto, é igual ao do animal? 
c) Nesse contexto, em que pode resultar o encontro com o próprio instinto? 



Gabarito

1. Trata-se do touro e do toureiro.

2. O fato de o touro e o toureiro serem apresentados em instantes diferentes, como marcam a expressão "num instante" e a palavra "noutro" e, também, em versos diferentes, o touro no primeiro verso do poema e o toureiro no segundo.

3. Versos: "já que tanta velocidade dura e fúria / só pode vir a furo, para se ver / e ser tocada, se for assim, por partes [...]". Sugestão: Nestes versos, o eu lírico conclui que a velocidade e a fúria da cena de enfrentamento entre touro e toureiro só poderia surgir concretamente ("vir a furo, para se ver / e ser tocada") se acontecesse por partes, se fosse narrado um momento de cada vez. 

4.
a) Destacar partes do touro e do toureiro e apresentá-las sempre no mesmo verso: "passo e pata"; "de pele e de carne"; "nos olhos do outro"; "com chifre e espada à vista". 
b) Possíveis elementos: passo, pata, olhos, pele, carne, chifre, espada. Porque são os elementos envolvidos no provável confronto. 

5. Sugestão: Esse verso traz o encontro entre touro e toureiro, o momento propriamente do confronto. A máxima integração entre os dois seres.

6.
a) Ao destino do homem e ao destino do animal.
b) Sim.
c) Pode resultar no encontro com o próprio instinto refletido em seu antagonista. Nesse confronto, o encontro entre destino e instinto pode significar a morte de uma das partes. Considere diferentes interpretações desde que baseadas na ideia geral do poema. Algumas pessoas podem inferir que o toureiro é vencido por causa da frase "cai a capa ": entretanto, essa pode não ser a única conclusão possível, pois a queda da capa pode representar também o momento em que o toureiro atinge o touro.





Referência: Viva Português (Editora Ática)
Imagem: Google