Atividade de interpretação de texto para 9ºano (Drummond)


A incapacidade de ser verdadeiro

Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões da independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas. 
A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo, e ele provou e tinha gosto de queijo. Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.
Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da Terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportá-lo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça:
– Não há nada a fazer, dona Coló. Este menino é mesmo um caso de poesia.

(ANDRADE, Carlos Drummond. Rick e a girafa. Ática, 2001.)

1. Sugere-se no texto, por meio de uma frase, que as “mentiras” contadas pelo personagem não eram as primeiras. Que frase é essa?

a) Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões da independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas.
b) Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça.
c) – Não há nada a fazer, dona Coló. Este menino é mesmo um caso de poesia.
d) Paulo tinha fama de mentiroso.
e) A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo.

2. A preocupação da mãe que a fez levar o filho ao médico deveu-se ao fato de o garoto
a) recusar-se a ir à escola.
b) usar a imaginação em excesso, criando com frequência histórias fantasiosas.
c) não querer mais jogar futebol.
d) ter-se machucado no pátio da escola.
e) não aceitar os castigos impostos por ela.

3. O parecer do médico – “Este menino é mesmo um caso de poesia” – sugere que Paulo
a) era um menino cheio de imaginação e bastante criativo.
b) agia dessa forma pelo excesso de castigo.
c) deveria continuar brincando, mas apenas com coisas verdadeiras.
d) precisava mudar de escola imediatamente.
e) deveria procurar outro médico especialista para tratá-lo.

Gabarito

1. A frase que sugere que as “mentiras” contadas pelo personagem não eram as primeiras é “Paulo tinha fama de mentiroso”. Ora, se ele tinha essa “fama”, entendemos que essa impressão a seu respeito não era recente. Resposta: D

2. A preocupação da mãe que a fez levar o filho ao médico deveu-se ao fato de o garoto usar a imaginação em excesso, criando com frequência histórias fantasiosas. Resposta: B

3. Ao anunciar à mãe do garoto que aquele menino era mesmo “um caso de poesia”, o médico sugere que Paulo era um menino cheio de imaginação e bastante criativo. Resposta: A