Interpretação de texto: A lenda da vitória-régia - 3º ano ensino fundamental

Imagem: Google

A LENDA DA VITÓRIA-RÉGIA 

HAVIA UMA ÍNDIA JOVEM E BONITA CHAMADA NAIÁ, FILHA DE UM CHEFE E PRINCESA DA TRIBO. SABENDO QUE A LUA ERA UM GUERREIRO, POR ELE SE APAIXONOU. 
TODAS AS NOITES, POR MUITO TEMPO, ELA SUBIA AS COLINAS E PERSEGUIA A LUA NA ESPERANÇA DE QUE A VISSE E A TRANSFORMASSE EM ESTRELA. PORÉM A LUA NÃO NOTAVA A SUA PRESENÇA E NAIÁ CHORAVA DE TRISTEZA. 
UMA NOITE, NAIÁ CHEGOU À BEIRA DE UM LAGO E VIU NAS ÁGUAS A IMAGEM DA LUA REFLETIDA. FICOU RADIANTE! ACREDITANDO QUE A LUA VEIO BUSCÁ-LA, ATIROU-SE NAS ÁGUAS PROFUNDAS DO LAGO E NUNCA MAIS FOI VISTA. 
PENALIZADA COM O DESTINO DA BELA ÍNDIA, A LUA RECOMPENSOU SEU SACRIFÍCIO, TRANSFORMANDO-A EM UMA ESTRELA DIFERENTE, NUMA “ESTRELA DAS ÁGUAS", QUE É A PLANTA VITÓRIA-RÉGIA. 
A VITÓRIA-RÉGIA É UMA PLANTA CUJAS FLORES PERFUMADAS E BRANCAS ABREM-SE SOMENTE À NOITE, RECEBENDO EM SUA COROLA ROSADA OS RAIOS AMARELOS DO SEU AMADO.

Glossário: 

Corola: conjunto de pétalas da flor
Penalizado: Com pena de alguém

1. A LENDA QUE VOCÊ LEU EXPLICA: 
a) O SURGIMENTO DA NOITE. 
b) O SURGIMENTO DA VITÓRIA-RÉGIA. 
c) A EXISTÊNCIA DA NATUREZA. 
d) O SURGIMENTO DAS ESTRELAS NO CÉU. 

2. QUEM ERA NAIÁ? 

3. POR QUE NAIÁ PROCURAVA PELA LUA TODAS AS NOITES. 

4. O QUE NAIÁ FEZ QUANDO VIU A LUA REFLETIDA NO LAGO? 

5. EXPLIQUE COMO E POR QUE NAIÁ SE TORNOU UMA  VITÓRIA-RÉGIA.

6. POR QUE A VITÓRIA-RÉGIA É CONHECIDA COMO A ESTRELA DAS ÁGUAS? 

Respostas

1. O surgimento da vitória régia.

2. Uma índia jovem e bonita, filha de um chefe e princesa da tribo.

3. Porque havia se apaixonado pela Lua e tinha a esperança de que ela a visse e a transformasse em estrela. 

4. Acreditando que a Lua havia vindo busca-la, atirou-se no lago e nunca mais foi vista.

5. Com pena do destino da índia, a Lua transformou-a em uma estrela das águas, que é a vitória-régia. 

6. Porque suas flores surgem brancas e se abrem somente á noite. Se achar pertinente, sugerir uma pesquisa sobre a vitória-régia. Trata-se de uma planta aquática gigantesca, que pode chegar a 2 metros de diâmetro. É típica da região amazônica.