Português 9º ano - Conjunções - Exercícios com respostas (gramática contextualizada)


Leia este texto, de Carlos Drummond de Andrade: 

Maneira de amar

O jardineiro conversava com as flores, e elas se habituaram ao diálogo. Passava manhãs contando coisas a uma cravina ou escutando o que lhe confiava um gerânio. O girassol não ia muito com sua cara, ou porque não fosse homem bonito, ou porque os girassóis são orgulhosos de natureza. 
Em vão o jardineiro tentava captar-lhe as graças, pois o girassol chegava a voltar-se contra a luz para não ver o rosto que lhe sorria. Era uma situação bastante embaraçosa, que as flores não comentavam. Nunca, entretanto, o jardineiro deixou de regar o pé de girassol e de renovar-lhe a terra, na ocasião devida. 
O dono do jardim achou que seu empregado perdia muito tempo parado diante dos canteiros, aparentemente não fazendo coisa alguma. E mandou-o embora, depois de assinar a carteira de trabalho. 
Depois que o jardineiro saiu, as flores ficaram tristes e censuravam-se porque não tinham induzido o girassol a mudar de atitude. A mais triste de todas era o girassol, que não se conformava com a ausência do homem. "Você o tratava mal, agora está arrependido?" "Não, respondeu, estou triste porque agora não posso trata-lo mal. É a minha maneira de amar, ele sabia disso, e gostava." 

Carlos Drummond de Andrade 

1. Observe as personagens descritas no texto. O jardineiro possui sensibilidade e delicadeza de sentimentos. 

a) Que ações da personagem comprovam isso? 
b) As flores gostavam dele? Justifique sua resposta com elementos do texto. 

2. Quando o jardineiro foi embora, as flores se culparam por não terem persuadido o girassol a mudar de atitude. Entretanto, o girassol era o que mais sentia a ausência do jardineiro. 

a) O jardineiro sabia a razão de o girassol tratá-lo mal? Justifique sua resposta. 
b) Na sua opinião, existem entre os homens pessoas que têm uma maneira de amar parecida com a do girassol? Existem pessoas que sabem disso e compreendem essa maneira de amar? 

3. Leia estes pares de orações: 

I. o jardineiro saiu 
as flores ficaram tristes 
II. as flores ficaram tristes 
censuravam-se 
III. censuravam-se 
não tinham induzido o girassol a mudar de atitude 

a) Do modo como as orações estão dispostas, não há palavras relacionando-as. Volte ao texto e identifique as palavras que ligam as orações, formando apenas uma frase. 
b) No texto, em qual par de orações a palavra que liga uma oração à outra: 

⦁ inicia uma oração que indica circunstância de tempo? 
⦁ inicia uma oração que indica circunstância de causa? 
⦁ estabelece uma relação de adição? 

4. Leia a tira abaixo.


Se eliminarmos a palavra que do 1º balão da tira, teremos:
Sabia
eu sou um príncipe encantado?

a) Qual é a predicação do verbo saber?  
b) Essas orações dependem uma da outra sintaticamente? 
c) Então conclua: A conjunção que é coordenativa ou subordinativa? 

5. Identifique as conjunções neste texto: 

Às vezes, no final da temporada de verão, quando os turistas iam embora de Calella, ouviam-se uivos vindos do morro. Eram os clamores dos cachorros amarrados nas árvores. 
Os turistas usavam os cachorros, para alívio da solidão, enquanto as férias duravam, e depois, na hora de partir, os cachorros eram amarrados morro acima, para que não seguissem os turistas que partiam. 

(Eduardo Galeano. O livro dos abraços. 9. ed. Porto Alegre) 

6. Leia a anedota: 

Uma pessoa dirige-se a um advogado, o mais caro da cidade: 
— Eu sei que o senhor é um advogado caro, mas por mil reais posso lhe fazer duas perguntas? 
O advogado responde: 
— Claro! Qual é a segunda? 

(Donaldo Buchweitz. Piadas para você morrer de rir.) 

Em relação à frase "Eu sei que o senhor é um advogado caro", responda: 

a) Quantas orações há nesse enunciado? 
b) Entre as orações, há uma conjunção que as liga. Qual é ela? 
c) Essa conjunção é coordenativa ou subordinativa? 

7. A anedota é um gênero textual que normalmente rompe com as expectativas do leitor. Na anedota reproduzida no exercício anterior qual foi a expectativa quebrada? 

GABARITO 

1.
a) Ele conversava com as flores, tratava-as bem, regava-as, renovava-lhes a terra. 
b) Sim, pois quando ele foi mandado embora as flores ficaram tristes.

2.
a) Sim, porque os jardineiros sabem que é da natureza do girassol virar-se para o sol.
b) Resposta pessoal.

3.
a) depois que, e, porque 
b) 
⦁ inicia uma oração que indica circunstância de tempo? No par I.
⦁ inicia uma oração que indica circunstância de causa? No par III.
⦁ estabelece uma relação de adição? No par II.  

4. 
a) VTD
b) Sim
c) É subordinativa. 

5. quando, enquanto, e, para que 

6.
a) Duas. Primeira oração: eu sei; segunda oração: que o senhor é um advogado caro. 
b) A conjunção que
c) Subordinativa.

7. Esperava-se que o cliente pudesse fazer duas perguntas a respeito de um assunto qualquer. A surpresa é a pergunta à respeito do preço ter sido incluída pelo advogado entre as duas a que o cliente teria direito. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...