Morfossintaxe - exercícios com respostas - vestibulares


1. (Enem)

Os filhos de Ana eram bons, uma coisa verdadeira sumarenta. Cresciam, tomavam banho, exigiam para si, malcriados, instantes cada vez mais completos. A cozinha era enfim espaçosa, o fogão enguiçado dava estouros. O calor era forte no apartamento que estavam aos poucos pagando. Mas o vento batendo nas cortinas que ela mesma cortara lembrava-lhe que se quisesse podia parar e enxugar a testa, olhando o calmo horizonte. Como um lavrador. Ela plantara as sementes que tinha na mão, não outras, mas essas apenas.

LISPECTOR, C. Laços de família. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

A autora emprega por duas vezes o conectivo mas no fragmento apresentado. Observando aspectos da organização, estruturação e funcionalidade dos elementos que articulam o texto, o conectivo mas

a) expressa o mesmo conteúdo nas duas situações em que aparece no texto.
b) quebra a fluidez do texto e prejudica a compreensão, se usado no início da frase.
c) ocupa posição fixa, sendo inadequado seu uso na abertura da frase.
d) contém uma ideia de sequência temporal que direciona a conclusão do leitor.
e) assume funções discursivas distintas nos dois contextos de uso. 

2. (Enem)

O Flamengo começou a partida no ataque, enquanto o Botafogo procurava fazer uma forte marcação no meio campo e tentar lançamentos para Victor Simões, isolado entre os zagueiros rubro-negros. Mesmo com mais posse de bola, o time dirigido por Cuca tinha grande dificuldade de chegar à área alvinegra por causa do bloqueio montado pelo Botafogo na frente da sua área. No entanto, na primeira chance rubro-negra, saiu o gol. Após cruzamento da direita de Ibson, a zaga alvinegra rebateu a bola de cabeça para o meio da área. Kléberson apareceu na jogada e cabeceou por cima do goleiro Renan. Ronaldo Angelim apareceu nas costas da defesa e empurrou para o fundo da rede quase que em cima da linha: Flamengo 1 a 0.

Disponível em: <http://momentodofutebol.blogspot.com>. (Adaptado).

O texto, que narra uma parte do jogo final do Campeonato Carioca de futebol, realizado em 2009, contém vários conectivos, sendo que 

a) após é conectivo de causa, já que apresenta o motivo de a zaga alvinegra ter rebatido a bola de cabeça.
b) enquanto tem um significado alternativo, porque conecta duas opções possíveis para serem aplicadas no jogo.
c) no entanto tem significado de tempo, porque ordena os fatos observados no jogo em ordem cronológica de ocorrência.
d) mesmo traz ideia de concessão, já que “com mais posse de bola”, ter dificuldade não é algo naturalmente esperado.
e) por causa de indica consequência, porque as tentativas de ataque do Flamengo motivaram o Botafogo a fazer um bloqueio.

3. (Enem)

O mundo é grande
O mundo é grande e cabe
Nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
Na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe
No breve espaço de beijar.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia e prosa.
Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1983.

Neste poema, o poeta realizou uma opção estilística: a reiteração de determinadas construções e expressões linguísticas, como o uso da mesma conjunção para estabelecer a relação entre as frases. Essa conjunção estabelece, entre as ideias relacionadas, um sentido de:

a) oposição.
b) comparação.
c) conclusão.
d) alternância.
e) finalidade. 

4. (ESPM-SP) Em todos os provérbios abaixo há ideia de causalidade, exceto em:

a) Onde há fumaça há fogo.
b) Quem tudo quer tudo perde.
c) Dize-me com quem andas e te direi quem és.
d) Nem tanto ao mar nem tanto à terra.
e) Quem sai na chuva é para se molhar.

5. (UFPI-PI) A alternativa em que há uma relação de causa entre as orações é:

a) A ciência é o meu emprego, como Itaguaí é o meu universo.
b) D. Evarista não deu filhos a Bacamarte, como ele esperava.
c) Nada era tão importante para o médico como o estudo da ciência.
d) Como diziam as crônicas, Simão Bacamarte estudara em Coimbra e Pádua.
e) Como D. Evarista era sadia, Simão Bacamarte acreditava que lhe desse filhos.

6. (UFRN-RN) Embora um tapa e um espancamento sejam diferentes, o princípio que rege os dois tipos de atitude é exatamente o mesmo. O sentido dessa frase permanecerá inalterado, mesmo se substituirmos a conjunção embora pela locução conjuntiva

a) contanto que.
b) desde que.
c) uma vez que.
d) por mais que. 

7. (Fuvest-SP)

A tua saudade corta
como aço de navaia...
O coração fica aflito
Bate uma, a outra faia...
E os oio se enche d’ água
Que até a vista se atrapaia, ai, ai...

Cuitelinho, canção folclórica. (Fragmento).

Nos dois primeiros versos há uma comparação. Reconstrua esses versos numa frase iniciada por “Assim como […]”, preservando os elementos comparados e o sentido da comparação.

8. (ITA-SP) Escreva no caderno a alternativa que, completando a oração a seguir, apresenta a elação mais coerente entre as ideias: O coordenador do curso de Comunicação Social mencionou que,

a) à medida que muitos universitários saem para o mercado de trabalho, o Vale do Paraíba tem potencial de absorver os formandos, pois ainda é um mercado inexplorado.
b) como muitos universitários saem para o mercado de trabalho, o Vale do Paraíba tem potencial de absorver os formandos, pois ainda é um mercado inexplorado.
c) há muitos universitários saindo para o mercado de trabalho, de modo que o Vale do Paraíba tem potencial de absorver os formandos, pois ainda é um mercado inexplorado.
d) muitos universitários saem para o mercado de trabalho; portanto, o Vale do Paraíba tem potencial de absorver os formandos, pois ainda é um mercado inexplorado.
e) embora muitos universitários estejam saindo para o mercado de trabalho, o Vale do Paraíba tem potencial de absorver os formandos, pois ainda é um mercado inexplorado.

9. (ESPM-SP) A única frase correta recomendada pela norma culta no que se refere à regência verbal é:

a) A população prefere ver a polícia na rua a ouvir falar em direitos humanos.
b) Sempre me simpatizava com aqueles documentários sobre meio ambiente.
c) A perda da folha de consumação implica em uma multa de R$ 500,00.
d) Custei a acreditar no que estava vendo.
e) Aquela apresentadora de TV não está namorando com ninguém.

10. (UA-AM) A frase em que não cabe preposição antes do pronome relativo é:

a) É puro o ar a que aspiramos na mata virgem.
b) Aprende a viver com pessoas de cujas ideias discordas.
c) A moça a que me refiro é morena e esguia.
d) Trágicas foram as cenas a que assistimos.
e) O passeio de que mais gostei foi aquele a que meu padrinho me levou.

11. (UA-AM) A frase em que é admissível alteração na colocação do pronome átono é:

a) Quando lhe escrever, diga a ela de minha admiração por sua coragem.
b) Haviam-no procurado por toda a cidade.
c) Não se intrometa em maus negócios.
d) Garantir-se-á sigilo absoluto.
e) Hei de acostumar-me à nova situação. 

12. (UA-AM) A frase em que o a deveria levar acento grave (à), em face da ocorrência de crase é:

a) Pede a Nossa Senhora que te proteja e que dê vida a teus pais.
b) Sabe-se que a cidade do Rio de Janeiro está ligada a de Niterói por uma majestosa ponte de quatorze quilômetros.
c) Embora sejamos livres, nossa liberdade não é absoluta: está sempre sujeita a restrições.
d) Costuma-se dizer que quem tem boca vai a Roma.
e) Exaustos, os viajantes chegaram a uma árvore frondosa, a cuja sombra descansaram.

13. (FGV-SP) Os períodos abaixo estão alinhados sem ordem alguma. Organize-os em uma sequência lógica. Escreva, por meio dos números, a ordem em que eles devem dispor-se.

1. Além disso, ainda há muitos lugares onde não há telefones.
2. Nos Estados Unidos e no Canadá, por exemplo, existe disponibilidade de acesso ilimitado à Internet por uma tarifa mensal, incluindo o telefone.
3. No Japão, por exemplo, todos têm de pagar 10 ienes por três minutos on line.
4. A Internet pode ter um caráter mundial, mas em cada país há especificidades econômicas e sociais que podem facilitar ou limitar o acesso à rede.
5. Na maioria dos países, no entanto, seu uso é cobrado por minuto.
6. Por isso, em regiões da Rússia, da África ou da América Central, o acesso à Internet está fora de questão.

Adaptado de ZEFF, Robbin. São Paulo: HSM
Management, n. 17, ano 3, p. 127, nov./dez. 1999.

14. (PUC-SP) O trecho “... os dois permanecemos trancados durante toda a viagem que realizamos juntos, ...” apresenta, quanto à concordância verbal,

a) respectivamente, silepse ou concordância ideológica e indicação do sujeito pela flexão verbal.
b) em ambos os casos, indicação do sujeito apenas pela flexão verbal.
c) em ambos os casos, concordância ideológica ou silepse.
d) respectivamente concordância ideológica e silepse.
e) respectivamente, indicação do sujeito pela flexão verbal e silepse ou concordância ideológica.

15. (PUC-Campinas-SP) Considerando a norma culta, a frase totalmente correta quanto a concordância nominal e verbal é:

a) As soluções de conflitos de ordem social são sempre adiados.
b) Este é o tipo de sonho dos jovens que o empurram para situações perigosas.
c) Procura-se detectar a região em que surgiram, em abril, os primeiros focos da doença.
d) Ocorre, nessa época do ano, as mais fortes chuvas em nosso estado.
e) Aqueles são os pronto-socorros em que vigora as orientações mais adequadas.

Respostas (clique aqui)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...