Poema Álvares de Azevedo - Se eu morresse amanhã (gabarito)


POEMA e QUESTÕES, clique aqui.

GABARITO

1. O sentimento contraditório do eu lírico (de alívio e dor) ante a ideia de morte. 

2. O eu lírico reflete a respeito da possibilidade da morte, que iria acabar com o seu sofrimento, mas pressente a dor que causará à sua irmã e à sua mãe. Pensa nas possíveis perdas, como um futuro de glórias e o contato prazeroso com a natureza.

3. 
a) Referem-se ao sofrimento provocado (nas pessoas queridas) e à necessidade de confirmação do amor materno e fraterno para remediar o sofrimento do eu poético.
b) Referem-se à idealização e à exaltação da natureza brasileira.
c) Refere-se à compensação trazida pela morte. Preste atenção para os sentimentos contraditórios: a opção pela morte como solução para os problemas (temática do "mal do século") e a perda de glória no futuro.

4. A conjunção se; as formas verbais morresseviria fecharmorreriapressinto; os advérbios e locuções adverbiais amanhãem meu futuro; a expressão nominal aurora de porvir.