Relato de viagem - interpretação (gabarito)

a) De uma travessia do oceano Atlântico (Atlântico Sul). 
b) Amyr Klink 
c) O próprio Amyr Klink 
d) Um barco a remo de 6 metros de comprimento
e) É uma região perigosa, com ressurgências e turbulências, ondas com altura acima da média e com variações de temperatura.

2. A parte do texto em que o navegador revela medos, apreensões e certezas tem o título “Partir”. Na outra parte , o título é “Uma foca solitária”, em que Amyr Klink relata o momento em que o barco fica á deriva e capota.

3. Embora estivesse com medo, ele se sentia capaz de solucionar todos os problemas que surgissem, de encontrar saídas para os apuros em que porventura se metesse, sentia confiança em seu projeto, mas tinha consciência dos desafios, a serem superados.

4. “Não estava obstinado de maneira cega pela ideia da travessia, como poderia parecer – estava simplesmente encantado. Trabalhei nela com os pés no chão e, se em algum momento, por razões de segurança, tivesse que voltar atrás e recomeçar, não teria a menor hesitação.” 

5. “Não pretendia desafiar o Atlântico – a natureza é infinitamente mais forte do que o homem –, mas sim conhecer seus segredos, de  um lado para o outro. Para isso era preciso conviver com os caprichos do mar e deles saber tirar proveito. E eu sabia como.”

6. Esse título faz uma comparação do navegador com um animal marinho e indica que Amyr Klink estava navegando sozinho, tal como uma foca solitária. 

7.
a) Da costa africana, pois nessa região sopram ventos implacáveis o ano todo e porque se tratava de uma região recorde em naufrágios, de todo o continente africano até 1945. 

b) A embarcação de Amyr Klink poderia ser aprendida se ele se aproximasse da “zona proibida dos diamantes”. Além disso, uma aproximação, mesmo que emergencial, seria impraticável, pois nessa região não existe um único abrigo ou lugar acessível para ancorar a embarcação que seja livre de arrebentação.

c) Ele fica surpreso, pois não esperava que a embarcação mudasse de rota e ele, em vez de ver o mar, voltasse a ver a costa. 

d)  Após remar durante um dia inteiro, ele esperava ter alcançado o alto-mar, mas, ao avistar as dunas, compreendeu que ainda não tinha conseguido se afastar da costa africana. 

e) Durante uma noite, o barco foi golpeado por ondas extremamente violentas e capotou. Só quando o barco voltou á posição normal o navegador pôde tomar as providências necessárias. 

8.  Sim, pois o texto dá muitas informações e descrições que nos possibilitam saber como era o barco e imaginar as condições climáticas, os principais perigos e quais desafios o navegador estava enfrentando. 

9. Resposta pessoal. 

10. Espera-se que os alunos mencionem a necessidade de conhecimentos marítimos e de navegação, fazer um planejamento da viagem, realizar uma pesquisa sobre a região a ser visitada, etc.