Gravidez na adolescência - texto para discussão (gabarito)


1. Catorze anos

2. A gravidez não foi planejada. As palavras inesperada e precocemente denotam isso.

3. Espera-se que os alunos percebam que foram as próprias atitudes de Jana que a levaram a engravidar e ter de mudar sua vida radicalmente. 

4. Jana imaginou que seria escolhida para interpretar o papel principal da montagem do balé Romeu e Julieta. Jana teria uma filha. 

5. O pai é Ivan e eles não moram juntos. 
"O abandono de Ivan, o estupor inicial, a decisão de ter o bebê sozinha.” 

6. Os amigos se afastaram. O pai ficou muito chateado e envergonhado. Sobrou-lhe apenas uma amiga, Talita. 
Sentiu-se só e discriminada por ser mãe aos 15 anos. 

7. Ela contou com a ajuda da mãe, de Lurdes (que havia sido sua babá) e da tia Lígia. Ela parou de estudar por muito tempo e só se formou na faculdade graças à ajuda da tia. Enquanto fazia faculdade em São Paulo, viajava quatrocentos quilômetros de ônibus todo fim de semana, para ver a filha. Durante a semana estudava à noite e, de dia, lecionava inglês. 

8. A vida de Jana parece estar equilibrada. Ela e a filha estão morando em um apartamento só delas. Ela está trabalhando como secretária de diretoria e pode pagar as prestações do apartamento, cuja entrada fora presente do pai e da tia Lígia. Como o próprio texto diz: 
"Tudo estava bem, enfim". 

9. Se ela não tivesse feito uma faculdade e não falasse bem inglês, não teria o emprego que lhe garantisse morar sozinha com a filha. 

10. O pai e a tia ajudaram não só financeiramente, mas também deram suporte emocional, assim como sua mãe e Lurdes. Estas também ajudaram a cuidar de Gabi enquanto Jana morava em São Paulo para concluir os estudos. 

11. O sonho de ser bailarina profissional. 

12. Resposta pessoal. Espera-se que os alunos percebam que, apesar de ser um texto ficcional, a narrativa traz acontecimentos perfeitamente cabíveis de acontecer na realidade.