Interpretação 8ºano com gabarito - Clarice Lispector


UMA FESTANÇA NA FLORESTA

Foi assim: os animais das matas até que estavam ocupados e calmos em relação a seus deveres, pois o dever do animal é existir. Mas eis senão quando surgiu no ar um boato que logo se espalhou alvissareiro num diz-que-diz assanhado. Vinha esse boato trazido pelo canto do sabiá. Como o sabiá, a quanto se sabe, canta pelo mero prazer de cantar, ficaram os bichos em dúvida sobre se era ou não verdade.
E – de repente – começou a chover convite para a tal festança. Quem convidava não dizia quem era, mas todos desconfiaram que a ideia vinha da rainha das selvas brasileiras, a onça, mandachuva que era. Todos os bichos foram convidados, garantindo-se que na ocasião seria abolida a ferocidade. Até a mãe-coruja, que de tão séria e sábia até óculos usava, foi convidada com os seus filhotes.
Quanto às filhas do macaco, doidas para namorar e enfim casar, enfeitaram-se tanto e com tantas bugigangas que pareciam umas – é isso mesmo, pareciam umas verdadeiras macacas. E quem pensa que a cobra faltou por ser tão nojenta está enganado: apareceu fazendo salamaleques com o corpo escorregadio para chamar atenção. 
A noite estava toda iluminada por milhares de vagalumes, pela lua silenciosa e pelas estrelas úmidas. Quanto à orquestra, fiquem certos de que era da melhor qualidade: uma turma de tucanos encarregou-se de tocar em valsa os mais belos grunhidos da mata.

Clarice Lispector.
Doze lendas brasileiras.
Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

QUESTÃO 1
No primeiro parágrafo do texto, lemos: “Foi assim”. Que fato foi narrado a partir dessa confirmação?
a) O início dos preparativos para a festança que se realizaria na floresta.
b) A chegada dos filhotes da mãe-coruja.
c) O ataque que a onça planejava fazer contra os bichos da floresta.
d) Os preparativos para o casamento das filhas do macaco.
e) O ensaio do canto do sabiá, já que ele seria responsável por espalhar o convite para a festa.

GABARITO
A partir da confirmação “foi assim”, narrou-se o início dos preparativos para a festança que se realizaria na floresta.
Resposta: A

QUESTÃO 2
No trecho “E – de repente – começou a chover convite para a tal festança”, o significado da expressão em destaque é:
a) poucos convites foram distribuídos.
b) muitos convites foram distribuídos.
c) os convites não seriam distribuídos.
d) os convites não chegaram a seus destinatários.
e) nem todos os animais receberiam o convite para a festança.

GABARITO
O significado que a expressão “começou a chover convite” assume no texto é que muitos convites foram distribuídos.
Resposta: B

QUESTÃO 3
Observe os usos que a autora faz da palavra até num trecho do texto:

Até (1) a mãe-coruja, que de tão séria e sábia até (2) óculos usava, foi convidada com os seus filhotes.

Assinale a alternativa correta:
a) Em (1), a ideia é de causalidade: entre todos os animais, até a coruja e seus filhotes foram convidados. Em (2), a ideia é de inclusão: de tão séria e sábia, até óculos usava.
b) Em (1), a ideia é de inclusão: entre todos os animais, até a coruja e seus filhotes foram convidados. Em (2), a ideia é de causalidade: de tão séria e sábia, até óculos usava.
c) Em (1) e em (2), a ideia é de causalidade: entre todos os animais, até a coruja e seus filhotes foram convidados e, de tão séria e sábia, até óculos usava.
d) Em (1) e em (2), a ideia é de inclusão: entre todos os animais, até a coruja e seus filhotes foram convidados e, de tão séria e sábia, até óculos usava.
e) Em (1) e (2) não é possível determinar os usos que a autora faz da palavra até.

GABARITO
No trecho “Até (1) a mãe-coruja, que de tão séria e sábia até (2) óculos usava, foi convidada com os seus filhotes”, temos:
Em (1), a ideia é de inclusão, já que, entre todos os animais, até a coruja e seus filhotes foram convidados.
Em (2), a ideia é de causalidade: de tão séria e sábia, até óculos [a coruja] usava. 
Resposta: B

QUESTÃO 4
A rotina em que viviam os animais na floresta é quebrada e logo surge para o leitor a ideia de um possível conflito. Que expressão do texto faz essa revelação?
a) E – de repente – começou a chover convite para a tal festança.
b) [...] pois o dever do animal é existir.
c) Mas eis senão quando.
d) [...] ficaram os bichos em dúvida sobre se era ou não verdade.
e) Foi assim.

GABARITO
A expressão que marca a quebra da rotina e da tranquilidade em que viviam os animais da floresta é “Mas eis senão quando”. Entendemos que, a partir desse momento, será instalado um conflito na narrativa e as ações descritas se desenvolverão como consequência desse novo fato.
Resposta: C

QUESTÃO 5
Releia este trecho do texto:

Todos os bichos foram convidados, garantindo-se que na ocasião seria abolida a ferocidade.

Leia as afirmações feitas a seguir:
I. A expressão “na ocasião” é indicadora de tempo e refere-se à “tal festança”.
II. Dizer que “na ocasião seria abolida a ferocidade” significa dizer que apenas durante a festança a onça não se mostraria feroz.
III. Dizer que “na ocasião seria abolida a ferocidade” significa dizer que, a partir da presença de todos na festança, a onça nunca mais se mostraria feroz aos bichos da floresta.

Estão corretas as afirmações feitas em
a) II, apenas.
b) II e III, apenas.
c) I e II, apenas.
d) I e III, apenas.
e) I, II e III.

GABARITO
Reconsiderando as afirmações feitas, teremos:
Em I: Afirmação correta, pois a expressão “na ocasião” é uma locução adverbial de tempo e a ocasião referida é a “tal festança”.
Em II: Afirmação correta, pois a demarcação de tempo expressa pela locução adverbial “na ocasião” confirma que a onça estava disposta a abolir sua ferocidade apenas durante a festança.
Em III: Afirmação incorreta, pois a demarcação de tempo expressa pela locução adverbial “na ocasião” indica que a onça estava disposta a abolir sua ferocidade apenas durante a festança, e não para sempre, como sugere essa afirmação.
Assim, estão corretas as afirmações feitas em I e II, apenas.
Resposta: C


QUESTÃO 6
Observe:

I. Vinha esse boato trazido pelo canto do sabiá.
II. E anunciou o sabiá: “Eu canto para trazer uma grande notícia!”

Assinale a alternativa correta.
a) A palavra canto é verbo em I e II.
b) A palavra canto é verbo em I e substantivo em II.
c) A palavra canto é substantivo em I e II.
d) A palavra canto é substantivo em I e verbo em II.
e) A palavra canto é adjetivo em I e verbo em II.

GABARITO
A palavra canto é substantivo em I, pois, entre outras propriedades, é antecedida pelo artigo “o” (observado na junção da preposição “per” + artigo “o”). Já em II, a palavra canto é verbo, pois, entre outras propriedades dessa classe gramatical, permite-se flexionar em número e pessoa (no caso, na primeira pessoa do singular: pronome “eu”).
Resposta: D

QUESTÃO 7

Releia este trecho do texto.

Quanto às filhas do macaco, doidas para namorar e enfim casar, enfeitaram-se tanto e com tantas bugigangas que pareciam umas – é isso mesmo, pareciam umas verdadeiras macacas.

Se esse macaco, em especial, tivesse apenas uma filha, como esse trecho deveria ser escrito, mantendo-se uma correta concordância nominal e verbal?

a) Quanto à filha do macaco, doidas para namorar e enfim casar, enfeitou-se tanto e com tantas bugigangas que parecia uma – é isso mesmo, parecia uma verdadeira macaca.
b) Quanto à filha do macaco, doida para namorar e enfim casar, enfeitou-se tanto e com tantas bugigangas que parecia uma – é isso mesmo, parecia uma verdadeira macaca.
c) Quanto à filha do macaco, doida para namorar e enfim casar, enfeitaram-se tanto e com tantas bugigangas que parecia uma – é isso mesmo, parecia uma verdadeira macaca.
d) Quanto à filha do macaco, doida para namorar e enfim casar, enfeitou-se tanto e com tantas bugigangas que pareciam uma – é isso mesmo, pareciam umas verdadeiras macacas.
e) Quanto à filha do macaco, doida para namorar e enfim casar, enfeitou-se tanto e com tantas bugigangas que pareciam uma – é isso mesmo, parecia uma verdadeira macaca.

GABARITO
Fazendo a alteração solicitada no enunciado, teremos a correta concordância nominal e verbal em: Quanto à filha do macaco, doida para namorar e enfim casar, enfeitou-se tanto e com tantas bugigangas que parecia uma – é isso mesmo, parecia uma verdadeira macaca.
Resposta: B