Efeitos de sentido - Exercício com gabarito - Habilidade EF89LP32 (8ºano)


Leia os trechos das fábulas A Cigarra e a Formiga (Texto I), de La Fontaine, e A Cigarra e a Formiga (Texto II), de Monteiro Lobato.

Texto I

A Cigarra e a Formiga


Tendo a cigarra, em cantigas,
Folgado todo o verão,
Achou-se em penúria extrema,
Na tormentosa estação.
Não lhe restando migalha
Que trincasse, a tagarela
Foi valer-se da formiga,
Que morava perto dela.
– Amiga – diz a cigarra
– Prometo, à fé de animal,
Pagar-vos, antes de Agosto,
Os juros e o principal.
A formiga nunca empresta,
Nunca dá; por isso, junta.
– No verão, em que lidavas?
– À pedinte, ela pergunta.
Responde a outra: – Eu cantava
Noite e dia, a toda a hora.
– Oh! Bravo! – torna a formiga
– Cantavas? Pois dança agora!

(Disponível em: <www.dominiopublico.gov.br>

Texto II
– Pois entre, amiguinha! Nunca poderemos esquecer as boas horas que sua cantoria nos proporcionou. Aquele chiado nos distraía e aliviava o trabalho. [...]

(Disponível em: <www.revistaprosaversoearte.com/11702-2/>.

O Texto II, com relação ao Texto I, estabelece uma relação de:
a) paralelismo, pois apresenta uma moral semelhante à original.
b) exaltação, pois se baseia na história original, deixando seu sentido mais elogioso.
c) recriação, pois modifica o sentido original, alterando a moral original da história.
d) ironia, uma vez que critica o posicionamento dos personagens do Texto I.

GABARITO COMENTADO

Prática de Linguagem: Leitura
Objeto(s) de conhecimento: Relação entre textos 

Habilidade (EF89LP32) 
Analisar os efeitos de sentido decorrentes do uso de mecanismos de intertextualidade (referências, alusões, retomadas) entre os textos literários, entre esses textos literários e outras manifestações artísticas (cinema, teatro, artes visuais e midiáticas, música), quanto aos temas, personagens, estilos, autores etc., e entre o texto original e paródias, paráfrases, pastiches, trailer honesto, vídeos-minuto, vidding, dentre outros. 

Justificativas
a
O aluno não percebe que, apesar de as fábulas tratarem de um mesmo tema, a relação entre elas não é de paralelismo, já que a segunda modifica o sentido da primeira.
b
O aluno não identifica que a relação entre as fábulas não é de exaltação, já que a segunda modifica o sentido da primeira. Assim, não mantém o sentido original nem o exalta.
c
O aluno reconhece que o Texto II faz uma recriação do Texto I, apresentando um desfecho mais leve. (correta)
d
O aluno não compreende que, apesar de o Texto II mencionar um comportamento diferente da formiga, não há ironia, mas uma reelaboração do desfecho e um tom de leveza.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados

Trabalhe outras paródias e paráfrases da fábula A Cigarra e a Formiga, a fim de que os alunos possam perceber o efeito de sentido presente em cada uma das versões. Uma adaptação interessante é a de Millôr Fernandes, que, diferentemente da de Monteiro Lobato, se utiliza da ironia, alterando completamente a moral da fábula original.