Exercícios orações coordenadas e subordinadas (com gabarito e habilidades)


Leia o texto a seguir retirado do conto “O grande passeio”, de Clarice Lispector, para resolver as questões.

O grande passeio

Quando lhe perguntavam o nome, dizia com a voz purificada pela fraqueza e por longuíssimos anos de boa educação: – Mocinha.[...] Tivera pai, mãe, marido, dois filhos. Todos aos poucos tinham morrido. Só ela restara com os olhos sujos e expectantes quase cobertos por um tênue veludo branco. Quando lhe davam alguma esmola davam-lhe pouca, pois ela era pequena e realmente não precisava comer muito. [...]
Lembrou-se de coisas que dias antes juraria nunca terem existido. A começar pelo filho atropelado [...]. Lembrou-se da xícara que Maria Rosa quebrara e de como ela gritara com Maria Rosa. Se soubesse que a filha morreria de parto, é claro que não precisaria gritar. E lembrou-se do marido. [...]
A mulher alemã examinava-a de vez em quando em silêncio [...]
– Preciso antes tomar café, disse-lhe [...].
Mocinha não entendeu muito bem, [...] ela falava como gringa. Mas entendeu que era para continuar sentada. [...]
Uma pequena luz iluminou Mocinha: domingo? que fazia naquela casa em vésperas de domingo? Nunca saberia dizer. [...] A dona da casa gritou para dentro, e a empregada indiferente trouxe um prato fundo, cheio de papa escura. Gringos comiam muito de manhã, isso Mocinha vira mesmo no Maranhão. [...] A dona da casa, com seu ar sem brincadeiras porque gringo em Petrópolis era tão sério como no Maranhão, a dona da casa tirou uma colherada de queijo branco, triturou-o com o
garfo e misturou-o à papa.


(LISPECTOR, Clarice. O grande passeio. In: O primeiro beijo e outros contos - Antologia.
São Paulo: Editora Ática, 1994. p. 13-14, 17-18.)

Analise os trechos retirados do conto e identifique os tipos de orações existentes.
[...] Se soubesse que a filha morreria de parto [...].
[...] a dona da casa tirou uma colherada de queijo branco, triturou-o com o garfo e misturou-o à papa.

a)
Orações subordinadas: [...] Se soubesse que a filha morreria de parto [...].
orações coordenadas: [...] a dona da casa tirou uma colherada de queijo branco, triturou-o com o garfo e misturou-o à papa.

b)
Orações coordenadas: [...] Se soubesse que a filha morreria de parto [...].
orações coordenadas : [...] a dona da casa tirou uma colherada de queijo branco, triturou-o com o garfo e misturou-o à papa.

c) 
Orações subordinadas: [...] Se soubesse que a filha morreria de parto [...].
orações subordinadas: [...] a dona da casa tirou uma colherada de queijo branco, triturou-o com o garfo e misturou-o à papa.

d) Orações coordenadas: [...] Se soubesse que a filha morreria de parto [...]
oração subordinadas: [...] a dona da casa tirou uma colherada de queijo branco, triturou-o com o garfo e misturou-o à papa.

GABARITO DA QUESTÃO

Habilidade (EF08LP11) 
Identificar, em textos lidos ou de produção própria, agrupamento de orações em períodos, diferenciando coordenação de subordinação.

Justificativas
a
O aluno que escolheu esta alternativa analisou corretamente os trechos do conto, o que demonstra que sabe diferenciar orações coordenadas de subordinadas, como também o uso das vírgulas e da conjunção “e” para marcar o período por coordenação. O aluno também identificou corretamente as orações subordinadas no trecho Se soubesse que a filha morreria de parto [...].
b
O aluno que escolheu esta alternativa errou ao identificar como composto de orações coordenadas o trecho Se soubesse que a filha morreria de parto [...].
c
O aluno errou ao identificar o trecho [...] a dona da casa tirou uma colherada de queijo branco, triturou-o com o garfo e misturou-o à papa. como composto de orações subordinadas. O aluno não observou o uso das vírgulas e da conjunção “e”, marcas de orações coordenadas.
d
O aluno inverteu a resposta, o que demonstra que não identificou corretamente as relações entre as orações e o uso das conjunções que que caracterizam cada tipo de oração.

A relação que as orações adverbiais estabelecem com a oração principal ou com outras orações é feito por meio das conjunções. Observe as conjunções em destaque e identifique essas relações nos trechos do conto de Clarice Lispector.

1. Quando lhe perguntavam o nome, dizia com a voz purificada pela fraqueza e por longuíssimos anos de boa educação: – Mocinha.
2. Se soubesse que a filha morreria de parto, é claro que não precisaria gritar.
3. Mocinha não entendeu muito bem, [...] ela falava como gringa.

a) 1 – condição; 2 – tempo; 3 – comparação.
b) 1 – tempo; 2 – condição; 3 – comparação.
c) 1 – causa; 2 – tempo; 3 – comparação.
d) 1 – comparação; 2 – condição; 3 – comparação.


GABARITO DA QUESTÃO

Habilidade (EF08LP12) 
Identificar, em textos lidos, orações subordinadas com conjunções de uso frequente, incorporando-as às suas próprias produções.

Justificativas
a
Nesta alternativa, o aluno inverteu as respostas 1 e 2, provavelmente por não ter identificado a relação entre as orações e o que expressa uma oração adverbial temporal e condicional.
b
O aluno que assinalar esta alternativa identificou corretamente os diferentes tipos de orações adverbiais e o tipo de relação que elas estabelecem em relação à oração principal.
c
O aluno que escolheu esta alternativa se equivocou ao escolher “causa” para o trecho 2. Provavelmente, ele não identificou que a conjunção “se” expressa uma relação de condição em relação à oração principal.
d
O aluno não identificou que a conjunção “quando” expressa sentido de tempo e não de comparação, como na oração 3.

Analise o trecho do conto “O grande passeio” e responda: por qual alternativa o termo em destaque pode ser substituído sem alteração de sentido?

[...] A dona da casa, com seu ar sem brincadeiras porque gringo em Petrópolis era tão sério como no Maranhão [...]

a) se
b) porque
c) quanto
d) desde que


GABARITO DA QUESTÃO

Habilidade (EF08LP12)
Identificar, em textos lidos, orações subordinadas com conjunções de uso frequente, incorporando-as às suas próprias produções.

Justificativas
a
Como se trata de uma oração adverbial comparativa, o uso do da conjunção “se” estaria incorreto, pois expressaria condição. O aluno que escolheu esta alternativa não identificou a diferença de sentido entre essas conjunções adverbiais.
b
Como se trata de uma oração adverbial comparativa, o uso do da conjunção “porque” estaria incorreto, pois expressaria causa. O aluno que escolheu esta alternativa não identificou a diferença de sentido entre essas conjunções adverbiais.
c
O aluno analisou corretamente o uso da palavra “quanto”, que faz parte da locução conjuntiva ”tão... quanto”, para substituir o termo em destaque, mantendo assim o sentido de comparação da oração adverbial em relação à principal. Isso demonstra que ele compreende o uso das outras conjunções e da locução também.
d
Como se trata de uma oração adverbial comparativa, o uso da locução conjuntiva “desde que” estaria incorreto, pois expressaria condição. O aluno que escolheu esta alternativa não identificou a diferença de sentido entre as conjunções e locução adverbiais.