Questões sobre Antônio Vieira com gabarito - Sermões e lugares seletos


Um amor naturalmente chama por outro; e não há coração nem tão surdo, que, se é chamado, não ouça, nem tão mudo, que, se ouviu, não responda. Até as penhas dos desertos respondem às vozes, e o mesmo eco, que parece que é repulsa, é correspondência. A correspondência não é outra coisa que a reflexão do mesmo amor, que torna dobrado para donde veio. E assim como não há mármore nem bronze tão duro que, ferido do raio do sol, não responda ao mesmo sol, com a reflexão do seu raio, assim não há coração tão de mármore na dureza, e tão de bronze na resistência, que, prevenido no amor, o não redobre e corresponda com outro. É tão certa e experimentada esta força do amor e tão constante no juízo de todos os sábios, que poetas, oradores, filósofos, e os mesmos Santos Padres a confessam e encarecem. 

(Antônio Vieira, Sermões e lugares seletos)

penha: rocha.
encarecer: enaltecer.

QUESTÃO 1
O enunciador defende que
a) é impossível resistir ao poder de atração do amor.
b) quem é sábio não se deixa levar pelo amor facilmente.
c) amar faz até os mais racionais perderem o juízo.
d) a frustração é uma consequência inevitável do amor.
e) o amor é uma virtude restrita aos homens santos.


GABARITO E COMENTÁRIOS
A partir de referências de resistência física, Vieira admite que até os materiais mais duros refletem a luz do sol, comparando tal situação aos mais racionais ou temerosos que acabam cedendo ao amor.
Resposta: A

QUESTÃO 2
Para defender seu ponto de vista, o enunciador recorre ao
a) discurso mais intimista, empregando pronomes e verbos em primeira pessoa.
b) arranjo lógico do texto, utilizando, entre outros, o recurso da comparação.
c) relato da experiência pessoal, narrando fatos ocorridos com ele no passado.
d) emprego de uma linguagem estritamente literal, sem figuras de linguagem.
e) uso de perguntas retóricas, obrigando o leitor a participar ativamente do texto.

GABARITO E COMENTÁRIOS
Referindo-se ao amor, ele o compara à luz; os corações resistentes, aos materiais tidos como rígidos, inflexíveis. Em seguida, relaciona estes materiais com a incidência da luz, cujo reflexo é revelado, independente da resistência do mármore (por exemplo). Depois, Vieira diz: “assim é o amor”; isso nos mostra o uso precedente de comparações lógicas. 
Resposta: B

QUESTÃO 3
“É tão certa e experimentada esta força do amor e tão constante no juízo de todos os sábios, que poetas, oradores, filósofos, e os mesmos Santos Padres a confessam e encarecem.”
O conectivo em destaque introduz, com relação à primeira parte do enunciado, uma
a) concessão. 
b) alternativa. 
c) negação.
d) consequência. 
e) hipótese.

GABARITO E COMENTÁRIOS
De acordo com o texto, a defesa que os sábios fazem do amor é tão efetiva que é consequência que outras referências das artes e do pensamento estejam de acordo.
Resposta: D

QUESTÃO 4
Considere os excertos abaixo.
I. D. Aurora sacudiu a cabeça e afastou o juízo temerário. Para que estar catando defeitos no próximo? Eram todos irmãos. Irmãos. (Graciliano Ramos)
II. O Guaxinim está inquieto, mexe dum lado pra outro. Eis que suspira lá na língua dele:
− Chente! que vida dura esta de guaxinim do banhado!... (Mário de Andrade)
III. Carlota, que estava ao meu lado, observou que, afinal, eu não tinha motivo para deixar de atender ao pedido de Mère Blandine... (Ciro dos Anjos)
Em relação ao tipo de discurso apresentado, está correta a associação
a) I – direto, II – indireto, III – indireto livre
b) I – direto, II – direto, III – indireto
c) I – indireto, II – indireto livre, III – direto
d) I – indireto, II – direto, III – indireto livre
e) I – indireto livre, II – direto, III – indireto

GABARITO E COMENTÁRIOS
Em I, o discurso do personagem está misturado ao discurso do narrador, sem sinalização de pontuação nem verbo de elocução; em II, o discurso da personagem aparece marcado por travessão; em III, a fala da personagem é reproduzida pelo narrador.
Resposta: E