Resenha crítica - Formação da palavra 7ºano - EF67LP05, EF69LP45, EF67LP35


O excerto a seguir foi retirado de uma resenha escrita por Aline Evangelista Martins para a obra infantojuvenil Contos de lugares distantes, do autor e ilustrador Shaun Tan. Leia-o com atenção para responder às questões.

[...]
Encontramos, então, quinze contos ilustrados. Em nenhum caso, a ilustração é meramente decorativa. Neil Gaiman, que assina o texto da contracapa, numa ocasião em que entrevistou Shaun Tan disse: as ilustrações “trabalham pesado”. Ampliam o que o texto verbal comunica, o complementam, o matizam ou criam novas perspectivas. 
[...]
Em “Os gravetos”, por sua vez, o narrador descreve criaturas feitas de gravetos, que são repudiadas pelas pessoas da localidade em que vivem. Os adultos as ignoram [...] os meninos mais velhos as agridem e as destroem, mas elas não reagem. [...] Diante do que observa e descreve, o narrador se questiona: “O que eles são? Por que estão ali? O que querem?”. [...] na última página no conto, a imagem propõe uma inversão de perspectivas – não mais olhamos para os gravetos, mas adotamos o seu ponto de vista, enquanto eles observam a cidade. O texto verbal acompanha, invertendo também as perguntas. “É como se tomassem as nossas perguntas e nos devolvessem: quem são vocês? Por que estão aqui? O que querem?”
[...]
É uma experiência rica e prazerosa. Saímos dela modificados.

MARTINS, Aline Evangelista. Resenha da obra Contos de lugares distantes. Emília. 

Disponível em: 
<http://revistaemilia.com.br/contos-de-lugares-distantes/>. 
(Fragmento).

Questão 1
A utilização do advérbio meramente, que modifica o sentido do adjetivo decorativa, permite-nos perceber qual é a opinião da autora a respeito do uso de ilustrações na obra. Essa opinião é positiva ou negativa? Explique.

Questão 2
Explique o sentido da palavra contracapa, presente no primeiro parágrafo, indicando como o processo de formação dessa palavra determina seu sentido.

Questão 3
Sobre o excerto e o gênero a que pertence, assinale a alternativa correta.
a) Pode-se perceber que a linguagem empregada na resenha é formal e sofisticada, distanciando-se do que se espera do gênero, uma linguagem mais acessível a todo o público leitor.
b) Predominam, no trecho, sequências descritivas, não argumentativas, de modo que, ao final, não sabemos se a autora recomenda ou não a leitura da obra resenhada.
c) Ainda que seja possível perceber um teor opinativo no trecho, a autora não fornece argumentos que sustentem suas opiniões sobre a obra.
d) O trecho em que o conteúdo do conto “Os gravetos” é exposto funciona como argumento para a afirmação de que as ilustrações da obra não são “meramente decorativas”, uma vez que demonstra a interação entre imagem e texto verbal em um momento da narrativa.

Questão 4
No segundo parágrafo do excerto, a autora afirma que “na última página do conto, a imagem propõe uma inversão de perspectivas”. Indique qual é a classificação sintática da locução destacada e explique seu sentido no texto.


GABARITO E COMENTÁRIOS

Questão 1
Essa questão avalia a capacidade do aluno para identificar opiniões em um texto argumentativo e reconhecer a função de sequências descritivas na formulação dessa opinião. As habilidades abordadas são a EF67LP05 e a EF69LP45.
Resposta esperada: A opinião da autora sobre o uso de ilustrações na obra é positiva. O advérbio meramente indica que as ilustrações da obra não se limitam a decorar o texto, mas cumprem outras funções, como ampliar, complementar, matizar etc.
É possível que o aluno tenha dificuldades em duas etapas da questão. Caso ele não reconheça a opinião favorável da autora em relação às ilustrações da obra, o professor deve apontar que o adjunto adverbial “em nenhum caso” indica a negação da limitação das ilustrações a uma função decorativa. Caso o aluno não consiga explicar o uso do adjetivo na expressão dessa opinião, o professor deve ajudá-lo a perceber que o adjetivo meramente indica uma limitação, ou seja, algo negativo, limitação à qual a obra não está sujeita.

Questão 2
Essa questão avalia a capacidade do aluno para reconhecer o processo de formação da palavra contracapa, distinguindo os processos de derivação e composição. A habilidade abordada é a EF67LP35.
Resposta esperada: A palavra contracapa é formada por derivação prefixal, ou seja, pelo acréscimo do prefixo contra à palavra capa, e designa o lado interior da capa de um livro.
É possível que o aluno tenha dificuldades para reconhecer o processo de formação como derivação, confundindo a preposição contra com o prefixo latino homônimo e designando o processo como composição. Nesse caso, o professor deve esclarecer que se trata de duas unidades lexicais diferentes e que o prefixo nem sempre tem o sentido de oposição que caracteriza a preposição, como nos casos de contrabalançar, contratempo, contravenção etc.


Questão 3
Essa questão avalia a capacidade do aluno para identificar posicionamentos e argumentos e compreender o tipo de circulação social do gênero resenha crítica. As habilidades abordadas são a EF67LP05 e a EF69LP45.
Resposta certa: d.
A marcação da alternativa a como correta indica que o aluno se equivoca quanto à circulação social do gênero resenha. Nesse caso, o professor deve promover atividades de leitura e análise de resenhas que pressuponham públicos diversos, de modo que os alunos possam observar diferentes tipos de linguagem (formal, informal, técnica etc.) sendo empregados em textos do gênero.
A marcação da alternativa b como correta indica que o aluno não reconhece a expressão de opinião no texto. Nesse caso, o professor deve pedir que faça uma nova leitura global do texto e orientá-lo para que reconheça os diversos trechos em que a autora expressa sua opinião ou impressões subjetivas acerca da obra.
A marcação da alternativa c como correta indica que o aluno não reconheceu as sequências argumentativas do excerto. Nesse caso, o professor deve pedir que sublinhe os trechos em que se pode perceber uma opinião da autora, como “em nenhum caso a ilustração é meramente decorativa” e “é uma experiência rica” e, em seguida, busque trechos que possam sustentar essas afirmações, como “[as ilustrações] ampliam o que o texto verbal comunica, o complementam...” etc., reforçando que argumentos são essas informações que servem como sustentação de opiniões e posicionamentos.

Questão 4
Essa questão avalia a capacidade do aluno para compreender a função de uma locução adjetiva na complementação do sentido de um substantivo e reconhecer sua função sintática de complemento nominal. 
A habilidade abordada é a EF07LP08.
Resposta esperada: A locução “de perspectivas” tem função de complemento nominal do substantivo inversão e indica que, no conto, o narrador deixa de mostrar a maneira como pessoas enxergam os gravetos para mostrar a maneira como estes as enxergam, invertendo o ponto de vista da narrativa.
É possível que o aluno tenha dificuldade em duas etapas diferentes da questão. Caso ele não consiga identificar a função sintática da locução, o professor deve remetê-lo ao conteúdo estudado no bimestre; caso considere pertinente, o professor pode oferecer exercícios extras de identificação de complementos e adjuntos adnominais e de reconhecimento de seus papéis na complementação ou ampliação do sentido dos substantivos. Caso o aluno tenha dificuldade de explicar o sentido da expressão “inversão de perspectivas” no texto, o professor deve conduzir a leitura para que ele perceba que ela está relacionada a uma mudança no ponto de vista a partir do qual enxergamos as ações na narrativa.