EF69LP47 - Pretérito Imperfeito do Indicativo - Atividade 7ºano com gabarito

Leia o seguinte trecho do escritor José de Alencar:

Nossa classe trabalhava em uma varanda ao rés do chão, cercada pelo arvoredo do quintal.
Quando [...] a sineta dava sinal da hora de encerrar as sulas, Januário fechava o livro; e com o tom breve do comando ordenava uma espécie de manobra que os alunos executavam com exatidão militar.
Por causa da distância da varanda, era quando todo o colégio já estava reunido no grande salão e os meninos em seus assentos numerados, que entrava em passo de marcha a sexta classe, a cuja frente vinha eu [...].

ALENCAR, José de. Como e porque sou romancista.
Disponível em: <www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bv000311.pdf>

No texto de José de Alencar, o verbo destacado está no Pretérito Imperfeito do Indicativo, pois indica uma ação que:

a) aconteceu bem antes de algum fato também já ocorrido.

b) iniciou-se e também foi encerrada, concluída no passado.

c) ocorreu no momento em que outro fato acontecia.

d) aconteceu somente porque outro fato ocorreu.

Prática de Linguagem:
Leitura

Objeto (s) de conhecimento:
Reconstrução da textualidade e compreensão dos efeitos de sentidos provocados pelos usos de recursos linguísticos e multissemióticos

Habilidade:
(EF69LP47) Analisar, em textos narrativos ficcionais, as diferentes formas de composição próprias de cada gênero, os recursos coesivos que constroem a passagem do tempo e articulam suas partes, a escolha lexical típica de cada gênero para a caracterização dos cenários e dos personagens e os efeitos de sentido decorrentes dos tempos verbais, dos tipos de discurso, dos verbos de enunciação e das variedades linguísticas (no discurso direto, se houver) empregados, identificando o enredo e o foco narrativo e percebendo como se estrutura a narrativa nos diferentes gêneros e os efeitos de sentido decorrentes do foco narrativo típico de cada gênero, da caracterização dos espaços físico e psicológico e dos tempos cronológico e psicológico, das diferentes vozes no texto (do narrador, de personagens em discurso direto e indireto), do uso de pontuação expressiva, palavras e expressões conotativas e processos figurativos e do uso de recursos linguístico-gramaticais próprios a cada gênero narrativo.

Justificativas:

a) O aluno que marcou esta alternativa não se atentou à definição, que corresponde ao Pretérito-Mais-Que-Perfeito.

b) O aluno que marcou esta alternativa pode ter confundido a escrita do verbo “fechar” e/ou não se atentou à definição presente na opção, que corresponde à do Pretérito Perfeito.

c) O aluno conseguiu associar a flexão do verbo “fechar” ao seu valor semântico, identificando corretamente que se trata do Pretérito Imperfeito do Indicativo. (correta)

d) A definição semântica presente nesta alternativa diz respeito ao Futuro do Pretérito. O aluno que marcou esta alternativa não se atentou a esse conceito, ou não sabe que ele pertence ao tempo futuro ou não se atentou ao enunciado, que é claro na indicação do tempo passado.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados:
Proponha à turma atividades de leitura atenta de textos com verbos no pretérito, sempre interrompendo a leitura para questionar como o fato do texto ocorreu: se já ocorrido e encerrado; se já ocorrido, mas na trama do texto ainda era frequente; se no momento de registrar o fato estava acontecendo; se o fato tinha ocorrido antes do que está sendo pautado no texto etc.