Exercício sobre metáfora 8ºano com gabarito - Conto Luis Fernando Verissimo

Leia um conto do escritor gaúcho Luis Fernando Verissimo (1936).

Aquela conversa de travesseiro
– Quem é o meu quindinzinho?
– Sou eu.
– Quem é a minha roim-roim-roim?
– Sou eu.
Aí ele inventou de dizer que jamais se separariam e que ele seria, para ela, como aquele nervinho da carne que fica preso entre os dentes.
E ela:
– Credo, Osmar, que mau gosto!
E saiu da cama para nunca mais.
O amor também pode acabar por uma má escolha de metáforas.

Luis Fernando Verissimo. O Estado de S. Paulo.
Disponível em:
<https://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,conticulos,1714446>. 

 a) Qual metáfora foi uma má escolha? Por quê?

 b) Explique a metáfora minha roim-roim-roim, usada por Osmar.

 c) O que o uso dessa metáfora sugere sobre as formas de tratamento usadas pelos namorados?

 d) Explique por que a metalinguagem contribui para o humor desse texto.

Para saber mais:
Luis Fernando Verissimo escreveu uma coletânea de contos relacionados ao universo da escola. Narrativas curtas e engraçadas, como “A bola”, “História estranha” e “Adolescência”, compõem Comédias para se ler na escola (Objetiva, 2001).

O termo metalinguagem identifica o uso da linguagem para falar de si mesma. Ao mencionar a metáfora, por exemplo, o narrador analisa a linguagem usada no texto.

GABARITO

a) A metáfora que aproxima a moça de um “nervinho da carne que fica preso entre os dentes”, pois ela produz uma imagem feia, de mau gosto.

b) A palavra roim-roim-roim parece imitar um ruído gracioso, engraçadinho; portanto, a metáfora aproximaria a namorada do ser mimoso que emite esse ruído.

c) Sugere um tratamento infantilizado, que enfatiza o aspecto afetivo.

d) A referência à metáfora inclui no texto um conhecimento técnico que contrasta com a cena banal vivida pelo casal e provoca humor.