Plano de aula fake news 6ºano - Habilidades: EF06LP01, EF67LP03, EF67LP23, EF67LP24, EF69LP05, EF69LP17, EF09LP01

Título:
Detectando notícias falsas – lendo e opinando nas mídias digitais

Campo:
Jornalístico-midiático.

Eixos:
Leitura
Análise linguística, semiótica

Competências gerais
4.
Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

5. Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

7. Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

10. Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Competências específicas de Língua Portuguesa
1.
Compreender a língua como fenômeno cultural, histórico, social, variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso, reconhecendo-a como meio de construção de identidades de seus usuários e da comunidade a que pertencem.
3. Ler, escutar e produzir textos orais, escritos e multissemióticos que circulam em diferentes campos de atuação e mídias, com compreensão, autonomia, fluência e criticidade, de modo a se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos, e continuar aprendendo.
6. Analisar informações, argumentos e opiniões manifestados em interações sociais e nos meios de comunicação, posicionando-se ética e criticamente em relação a conteúdos discriminatórios que ferem direitos humanos e ambientais.
7. Reconhecer o texto como lugar de manifestação e negociação de sentidos, valores e ideologias.
10. Mobilizar práticas da cultura digital, diferentes linguagens, mídias e ferramentas digitais para expandir as formas de produzir sentidos (nos processos de compreensão e produção), aprender e refletir sobre o mundo e realizar diferentes projetos autorais.

Objetos de conhecimento
• Reconstrução do contexto de produção, circulação e recepção de textos.
• Caracterização do campo jornalístico-midiático e relação entre os gêneros em circulação, mídias e práticas da cultura digital.
• Apreciação e réplica.
• Estratégia de leitura.
• Distinção de fato e opinião.

Resumo do plano
A turma analisará notícias, sites e canais, para refletir sobre o fenômeno das  fake news, listando características desse tipo de notícia, tanto para  identificá-las como para refletir sobre uma postura ética na divulgação de informações em redes sociais.

Objetivos
• Incorporar a prática de escuta, leitura de textos do campo jornalístico e midiático, desenvolvendo autonomia e pensamento crítico para identificar interesses e posicionamentos diversos na produção da informação.
• Reconhecer os canais e os modos de fazer circular informação e opinião, com destaque para os textos jornalísticos. 
• Produzir notas argumentativas sobre análises realizadas, como gênero de apoio  à compreensão leitora.
• Discutir o fenômeno fake news, utilizando procedimentos de busca e cruzamento de informações, para conferir ou não a fidedignidade das informações.
• Compreender a importância da ética na divulgação de informação e opinião  em redes variadas.
• Ampliar as capacidades de leitura relativas à compreensão e à apreciação  e réplica dos discursos. 
• Participar de discussões de forma ética e respeitosa.
 
Organização da turma
• A turma será organizada em grupos e duplas para análise dos textos e dos espaços midiáticos. 
• Coletivamente para o momento de planejamento, socialização, discussão e avaliação do trabalho realizado.

Materiais
• Textos impressos, caderno para registros. 
• Recursos multimidiáticos (se possível, computador para acessar sites e notícias  ou smartphones com acesso à internet).

Duração
5 aulas 

APRESENTAÇÃO 
Atualmente o acesso às mídias digitais é quase universal. Se, por um lado, esse aspecto democratizou o acesso à informação, por outro, ampliou as possibilidades de acesso também às notícias falsas, as fake news. Na verdade, o fenômeno de produzir e fazer circular falsas notícias não é recente,  mas tem se ampliado muito com o uso das redes sociais. 
É urgente que os(as) estudantes acessem ferramentas que os auxiliem no reconhecimento desse tipo de notícia, visto que, por meio da informação e da prática da conferência dos fatos divulgados, é possível, se não acabar, pelo menos, diminuir a disseminação desse tipo de notícia que já chegou a provocar tragédias. 
É fundamental que os(as) jovens compreendam que a divulgação de informação precisa acontecer de forma responsável e, desse modo, que contribuam para impedir a disseminação das fake news.
Nesta sequência, a proposta “Detectando notícias falsas – lendo e opinando nas mídias digitais” organiza-se em torno da análise linguística de notícias, de modo a oferecer instrumentos que permitam aos(às) estudantes construir indicadores da veracidade da informação veiculada, para que possam identificar aquelas que parecem falsas. Além disso, serão indicados sites especializados na tarefa de identificar fake news, mostrando que a sociedade dispõe de ferramentas tecnológicas para regular a circulação das notícias e que, no contexto escolar, elas são importantes para os letramentos contemporâneos. Nesse processo, serão propostas discussões argumentativas.
Acompanhe as informações nos boxes e as orientações para o planejamento das aulas da sequência e  bom trabalho!

RELAÇÃO COM A BNCC
A proposta desta sequência contempla e/ou favorece o desenvolvimento das seguintes habilidades relativas ao componente curricular Língua Portuguesa:

(EF06LP01) Reconhecer a impossibilidade de uma neutralidade absoluta no relato de fatos e identificar diferentes graus de parcialidade/imparcialidade dados pelo recorte feito e pelos efeitos de sentido advindos de escolhas feitas pelo autor, de forma a poder desenvolver uma atitude crítica frente aos textos jornalísticos e tornar-se consciente das escolhas feitas enquanto produtor de textos.

(EF67LP03) Comparar informações sobre um mesmo fato divulgadas em diferentes veículos e mídias, analisando e avaliando a confiabilidade. 

(EF67LP23) Respeitar os turnos de fala, na participação em conversações e em discussões ou atividades coletivas, na sala de aula e na escola e formular perguntas coerentes e adequadas em momentos oportunos em situações de aulas, apresentação oral, seminário etc. 

(EF67LP24) Tomar nota de aulas, apresentações orais, entrevistas (ao vivo, áudio, TV, vídeo), identificando e hierarquizando as informações principais, tendo em vista apoiar o estudo e a produção de sínteses e reflexões pessoais ou outros objetivos em questão.

(EF69LP05) Inferir e justificar, em textos multissemióticos – tirinhas, charges, memes, gifs etc. –, o efeito de humor, ironia e/ou crítica pelo uso ambíguo de palavras, expressões ou imagens ambíguas, de clichês, de recursos iconográficos, de pontuação etc.

(EF69LP17) Perceber e analisar os recursos estilísticos e semióticos dos gêneros jornalísticos e publicitários, os aspectos relativos ao tratamento da informação em notícias, como a ordenação dos eventos, as escolhas lexicais, o efeito de imparcialidade do relato, a morfologia do verbo, em textos noticiosos e argumentativos, reconhecendo marcas de pessoa, número, tempo, modo, a distribuição dos verbos nos gêneros textuais (por exemplo, as formas de pretérito em relatos; as formas de presente e futuro em gêneros argumentativos; as formas de imperativo em gêneros publicitários), o uso de recursos persuasivos em textos argumentativos diversos (como a elaboração do título, escolhas lexicais, construções metafóricas, a explicitação ou a ocultação de fontes de informação) e as estratégias de persuasão e 
apelo ao consumo com os recursos linguístico-discursivos utilizados (tempo verbal, jogos de palavras, metáforas, imagens).

(EF09LP01) Analisar o fenômeno da disseminação de notícias falsas nas redes sociais e desenvolver estratégias para reconhecê-las, a partir da verificação/avaliação do veículo, fonte, data e local da publicação, autoria, URL, da análise da formatação, da comparação de diferentes fontes, da consulta 
a sites de curadoria que atestam a fidedignidade do relato dos fatos e denunciam boatos etc. 

METODOLOGIA 
A metodologia compreendida como ferramenta fundamental do trabalho pressupõe um(a) estudante ativo(a), participativo(a). Sendo assim, as propostas de atividades buscam levá-lo(a) à interlocução, tanto no espaço das aulas quanto fora dele, nos momentos de finalização dos trabalhos. A aprendizagem, portanto, acontece por aproximações sucessivas por meio da ação, da reflexão e da interação entre os(as) estudantes e o(a) professor(a), tendo como objeto as práticas de leitura, produção de textos orais e análise linguística. A sequência está organizada em torno da análise das fake news e de ferramentas que apoiam a identificação de uma notícia falsa.

DESENVOLVIMENTO

AULA 1
Apresentação da sequência e análise de títulos de notícias

Conteúdos específicos
• Oralidade.
• Leitura.

Recurso didático
Folhas impressas com títulos de notícias.

Gestão dos(as) estudantes
Estudantes dispostos(as) em roda.

Habilidades
(EF06LP01); (EF67LP23); (EF69LP17).

Encaminhamento
1. Para esta aula, providencie, com antecedência, os títulos de notícias falsas sugeridos e/ou outros, do mesmo tipo, que julgue importante compartilhar. Se possível, imprima-os em folhas A4, para consulta 
da turma.

2. Caso haja algum(a) estudante que desconheça o termo “fake news”, esclareça-o e explique a todos(as) que, agora, vão analisar algumas notícias desse tipo, a fim de descobrir como identificá-las, evitando contribuir para a divulgação de uma informação falsa. Apresente as etapas da sequência.

3. Inicie o diálogo em roda com as seguintes perguntas: 
• Quando vocês recebem uma notícia que julgam importante e/ou interessante pelas redes sociais, o que costumam fazer com ela?
• Alguma vez já se perguntaram se a notícia merece ser considerada de confiança e divulgada, antes de compartilhá-la?
• Quem já recebeu uma fake news? Como descobriu que se tratava de uma notícia falsa? 
• O que fez com a notícia?

4. Deixe que a turma comente sobre sua experiência com as fake news. Caso não tenham recebido nenhuma notícia falsa ou não saibam reconhecê-las, comente alguns casos famosos, como as ocorrências relacionadas ao presidente Trump, os boatos envolvendo a Copa ou ainda a morte de pessoas na Índia por causa desse tipo de notícia, de que você tenha conhecimento. Organize a fala e a participação de todos(as), observando em que medida apresentam escuta atenta e participam ativamente desses momentos de diálogo na sala, justificando as próprias opiniões. 

5. Distribua as folhas com os títulos das notícias ou escreva-os no quadro e aguarde que a turma leia. Em seguida, certifique-se de que todos(as) compreenderam os títulos, comentando-os brevemente. Feito isso, oriente os(as) estudantes a identificar justificativas que permitam afirmar que se trata de títulos de notícias falsas.


Algumas justificativas que podem ser apresentadas e/ou comentadas com a turma são: 
a) As internações ocorrem, em geral, por motivo mais grave.
b) A Fifa tem regulamento rígido e não prevê mudança.
c) Um ministro do Supremo Tribunal Federal geralmente não toma decisões dessa natureza.
d) A notícia divulga uma informação de baixa probabilidade, que contraria leis brasileiras.

AULAS 2 e 3
Análise das marcas linguísticas das fake news e acesso a sites especializados 

Conteúdo específico 
Análise linguística: características de notícias falsas.

Recurso didático
Recursos multimídia com acesso à internet para exibir o texto e para efetuar pesquisa.

Gestão dos(as) estudantes
Estudantes organizados(as) em grupos heterogêneos, para análise dos textos.

Habilidades
(EF67LP03); (EF67LP24); (EF69LP05); (EF69LP17); (EF09LP01). 
Encaminhamento
1. Com antecedência, busque as notícias sugeridas, ou outras de sua escolha que permitam um breve levantamento de aspectos que ajudem a distinguir as características desse tipo de notícia, para que os(as) estudantes analisem. Em geral, as fake news são retiradas dos sites em que foram publicadas após a denúncia de inveracidade, mas podem ser acessadas em links de agências que as investigam e as denunciam. 

2. Explique aos(às) estudantes que eles(as) vão analisar, em grupo, uma notícia a fim de identificar aspectos que possam deixar em dúvida sua autenticidade, caracterizando-a como fake news. Para tanto, devem relembrar os estudos realizados sobre a notícia. Se for preciso, recupere com eles(as) algumas marcas desse gênero. Você poderá selecionar outras fake news para explorar ainda mais as características desse tipo de texto. Na notícia a seguir, o ideal é observar onde foi publicada para conferir a presença de anúncios, que é uma das marcas das fake news.

3. Organize a turma em grupos de quatro estudantes. Distribua o(s) texto(s) impresso(s). Dê um tempo para que os grupos observem e destaquem as informações ou as marcas que lhes chamarem a atenção. Oriente-os a fazer anotações no caderno para discutir com toda a classe. 


4. Depois, da primeira leitura, apresente o boxe informativo “Como identificar fake news” e, a seguir, peça à turma que aprofunde a análise.


5. Enquanto os grupos fazem a análise, circule pela sala ajudando-os a observar o(s) texto(s), consultar o boxe informativo sobre fake news e, ainda, comparar com outras notícias. Proponha que analisem o(s) texto(s) e discutam com base nas questões orientadoras sugeridas a seguir:

• Observe o título do texto: o que há de diferente em relação a títulos de outras notícias?
• Que tipo de pontuação é utilizado no título?
• Que dados são apresentados para garantir o princípio de veracidade da informação?
• Em outras notícias que você leu predomina a linguagem formal ou informal? E na notícia analisada agora?
• Há uso inadequado das regras da língua escrita na norma culta? Cite.
• Há presença de anúncios na versão digital? Com que frequência?
• Que outros elementos aparecem na versão digital que chamam atenção?

A presença de perguntas de modo coloquial ao longo do texto e de expressões coloquiais confirma a informalidade do texto, linguagem que não é própria do campo jornalístico. Na versão digital da notícia, é possível conferir a presença intensa de anúncios e de chamada para o número de compartilhamentos e visualizações, entre outros aspectos.

6. Solicite a cada grupo que apresente a análise e promova a discussão sobre as características das fake news. Se necessário, releia o boxe informativo. Incentive a apresentação dos dados e a justificativa das observações feitas.

7. Oriente a turma a trazer notícias que lhes pareçam inverídicas, para que possam analisar e decidir se vale a pena compartilhá-las.

AULAS 4 e 5
Verificar a confiabilidade dos dados utilizados em notícias  

Conteúdos específicos
• Navegação na internet.
• Uso de hiperlinks e outras ferramentas digitais.
• Acesso a redes sociais e sites de pesquisa para confirmar dados.

Recursos didáticos
Caderno para registro, computador com acesso à internet.

Gestão dos(as) estudantes
Estudantes organizados(as) em trios, de acordo com o número de computadores ou smartphones disponíveis.

Habilidades
(EF67LP03); (EF67LP23); (EF67LP24); (EF69LP05); (EF69LP17); (EF09LP01).

Encaminhamento
1. Inicie a aula verificando quem realizou a tarefa para organizar os trios, de modo que todos tenham material para pesquisar. Caso a escola não tenha sala de informática, verifique a possibilidade de usar smartphones com acesso à internet.

2. Disponibilize as informações do boxe informativo sobre fake news e deixe que cada trio confira as notícias selecionadas. Oriente os(as) estudantes a conferir os dados das notícias em sites de busca. 

3. Circule pelos trios, ajudando os(as) estudantes que apresentam dificuldade para acessar os endereços e/ou para perceber as características das falsas notícias.

4. Na aula 5, peça aos trios que apresentem a notícia e a pesquisa que realizaram. Sugira aos grupos que anotem o que observaram – como no modelo a seguir – e apresentem aos(às) colegas para que todos(as) façam o registro.


SUGESTÕES PARA VERIFICAR E ACOMPANHAR A APRENDIZAGEM DOS(AS) ESTUDANTES

1. Pautas de observação do(a) professor(a)
Acompanhe a aprendizagem dos(as) estudantes durante toda a sequência por meio de pautas de observação. Realize uma roda de leitura de notícias. Para isso, peça aos(às) estudantes que pesquisem notícias e as levem para a sala de aula. O intuito dessa atividade é analisar a postura da turma em relação ao tipo de notícia que compartilham e avaliar se a veracidade das notícias foi confirmada antes de seu compartilhamento com os demais. 

2. Proposta de autoavaliação 
Sugerimos que você produza uma tabela, para distribuir aos(às) estudantes, com os critérios de avaliação, por exemplo:


AFERIÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DOS(AS) ESTUDANTES QUANTO ÀS HABILIDADES SELECIONADAS PARA A SEQUÊNCIA

Com base na pauta sugerida no item propostas de autoavaliação e em suas observações em situação de roda de notícias, faça registros que indiquem como foi a participação dos(as) estudantes nos diferentes momentos da sequência e como está a postura deles(as) em relação à leitura e ao compartilhamento de notícias nas redes sociais. Sugerimos, a seguir, alguns indicadores que você pode considerar.

O(A) estudante:
a) apresenta postura responsável em relação ao compartilhamento de notícias em rodas destinadas a esse fim;
b) interage com o grupo de modo colaborativo, resolvendo os conflitos pelo diálogo;
c) empenhou-se nas pesquisas sobre notícias e estudos propostos na sequência;
d) consegue identificar as principais características das fake news.