Projeto interdisciplinar 6ºano: português/inglês - História em quadrinhos - Habilidades: EF69LP51, EF67LP30, EF06LI15, EF06LI16, EF06LI17

Título:
Rompendo barreiras - a comunicação entre falantes de línguas diferentes

Tema:
Comunicação entre povos com diferentes idiomas Problema central enfrentado Como pessoas que falam línguas diferentes podem se comunicar?

Produto final:
Revista de história em quadrinhos da turma

Justificativa:
O Projeto Integrador proposto é uma oportunidade de os alunos refletirem sobre as dificuldades encontradas por estrangeiros que não dominam a língua de determinado país; e da necessidade de conhecer estratégias que ajudam a solucionar problemas de comunicação.
O projeto também possibilitará que os alunos coloquem em prática as habilidades relacionadas à produção de histórias em quadrinhos, presentes tanto em aulas de Língua Portuguesa quanto de Língua Inglesa.
Além disso, permitirá aos alunos, se possível, o exercício do uso significativo de tecnologias digitais como ferramentas auxiliares para suas pesquisas.
O trabalho aqui proposto será desenvolvido em parceria pelos professores de Língua Portuguesa e de Língua Inglesa, sendo, portanto, fundamental que os dois profissionais façam as combinações e os acertos necessários para atingir um resultado satisfatório.

Competências gerais desenvolvidas:
3. Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.
4. Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.
5. Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

Objetos de aprendizagem de Língua Portuguesa:
Consideração das condições de produção 

Estratégias de produção: planejamento, textualização e revisão/edição

Construção da textualidade Relação entre textos

Habilidades de Língua Portuguesa:
(EF69LP51)
Engajar-se ativamente nos processos de planejamento, textualização, revisão/edição e reescrita, tendo em vista as restrições  temáticas, composicionais e estilísticas dos textos pretendidos e as configurações da situação de produção – o leitor pretendido, o suporte, o contexto de circulação do texto, as finalidades etc. – e considerando a imaginação, a estesia e a verossimilhança próprias ao texto literário.

(EF67LP30) Criar narrativas ficcionais, tais como contos populares, contos de suspense, mistério, terror, humor, narrativas de enigma, crônicas, histórias em quadrinhos, dentre outros, que utilizem cenários e personagens realistas ou de fantasia, observando os elementos da estrutura narrativa próprios ao gênero pretendido, tais como enredo, personagens, tempo, espaço e narrador, utilizando tempos verbais adequados à narração de fatos passados, empregando conhecimentos sobre diferentes modos de se iniciar uma história e de inserir os discursos direto e indireto.

Objetos de aprendizagem Língua Inglesa:
Produção de textos escritos, em formatos diversos, com a mediação do professor

Construção de repertório lexical

Habilidades de Língua Inglesa:
(EF06LI15)
Produzir textos escritos em língua inglesa (histórias em quadrinhos, cartazes, chats, blogues, agendas, fotolegendas, entre outros), sobre si mesmo, sua família, seus amigos, gostos, preferências e rotinas, sua comunidade e seu contexto escolar.

(EF06LI16) Construir repertório relativo às expressões usadas para o convívio social e o uso da língua inglesa em sala de aula.

(EF06LI17) Construir repertório lexical relativo a temas familiares (escola, família, rotina diária, atividades de lazer, esportes, entre outros).

Duração:
Quatro aulas (2 de Língua Portuguesa e 2 de Língua Inglesa).

Material necessário:
• papel sulfite (até duas folhas por grupo);

• pasta para arquivar as HQs criadas;

• lápis;

• borracha;

• lápis e canetinhas coloridos;

• dicionário português-inglês (virtual ou físico);

• aplicativos de tradução;

• livros ou revistas e/ou computadores ou celulares com acesso à internet com informações sobre o uso da língua inglesa no mundo.

Desenvolvimento

Etapa 1 – Planejando uma história em quadrinhos I (1 aula de Língua Portuguesa)

Converse com os alunos sobre situações em que pessoas que falam idiomas diferentes tenham de se relacionar em busca da solução de problemas do cotidiano, como, por exemplo, encontrar determinado local, descobrir o preço de algo ou informar-se sobre o meio de transporte a ser usado para chegar a um destino.
Anote as sugestões dos alunos (espera-se que eles falem em mímica, desenhos, dicionários, aplicativos de tradução, consulta a outras pessoas, etc.) e apresente outras que julgar convenientes e que não tenham sido levantadas por eles.
Em seguida, apresente a proposta deste projeto: a criação de uma revista de histórias em quadrinhos da turma, unindo conhecimentos de Língua Portuguesa e de Língua Inglesa, em que, na história de cada grupo, seja apresentado o encontro de um falante do português e de uma falante do inglês e que seja necessário que eles se comuniquem para que algum problema seja resolvido, sem que conheçam o idioma um do outro. Cada grupo deverá desenvolver sua narrativa em, no máximo, duas folhas de papel sulfite.
Oriente a formação dos grupos, estimulando que haja, em cada um deles, alunos com diferentes níveis de conhecimento e de habilidades. Apresente o roteiro a seguir para orientar as discussões dos grupos:

• Quem são os personagens?

• Onde eles estão?

• Qual é o problema de comunicação enfrentado por eles?

• Qual é a solução encontrada por eles?

Durante a atividade, é importante circular pela sala de aula e orientar o trabalho dos alunos, ajudando-os, se necessário. Solicite que anotem o que foi definido pelo grupo e que levem as anotações para a aula de Língua Inglesa, na qual serão usadas.

Etapa 2 – Planejando uma história em quadrinhos II (1 aula de Língua Inglesa)

Converse com os grupos sobre o que eles planejaram, analisando as propostas, e sugira aperfeiçoamentos, se julgar necessário. Em seguida, peça aos alunos que criem as falas, tanto em inglês quanto em português, para a história em quadrinhos, conforme o idioma de cada um dos falantes que participam da conversa. Auxilie os grupos nesse processo, orientando-os a fazer pesquisas no material didático, em dicionários e/ou na internet. Além disso, informe que eles devem esboçar graficamente a HQ, planejando o número de quadrinhos, o cenário e os tipos de balão que serão usados.
Também durante essa atividade, é importante circular pela sala de aula, auxiliar os alunos em suas construções textuais, fazer as correções necessárias e sugerir aperfeiçoamentos.

Etapa 3 – Criando uma história em quadrinhos (1 aula de Língua Portuguesa e 1 de Língua Inglesa)

Nessas duas aulas, solicite aos alunos que desenhem os quadrinhos com os cenários e os personagens, colorindo-os. Peça a eles que criem um título e escrevam as falas dentro dos balões, tomando cuidado para o texto ficar legível e não ultrapassar seus limites.
Nessa etapa, é fundamental alertar e orientar os alunos quanto ao tamanho dos quadrinhos, considerando que estes deverão conter os personagens e os balões com as falas. Por isso, devem planejar a disposição no papel, considerando o número de quadrinhos que estará em cada folha de sulfite. Convém sugerir que utilizem diferentes planos de enquadramento e criem expressões faciais diversas para os personagens, adequadas à situação, que definam o figurino e empreguem onomatopeias, pontuação expressiva e outros recursos gráficos.
No final, reúna os trabalhos produzidos pelos grupos para formar a revista em quadrinhos da turma, que ficará disponível para todos os alunos. Também podem ser feitas, se possível, reproduções para distribuir entre os alunos e/ou disponibilizá-las para acesso na biblioteca da escola.

Proposta de avaliação das aprendizagens

Para a avaliação das aprendizagens, pode-se usar uma rubrica como a proposta a seguir, o que permitirá que cada professor envolvido no projeto acompanhe o desenvolvimento dos alunos em cada etapa do trabalho, a partir das habilidades previamente selecionadas. O ideal é que a ficha seja preenchida conjuntamente pelos professores participantes do projeto. Caso isso não possa ocorrer, cada um assinala o que for correspondente às habilidades de seu componente curricular. 




Além disso, é importante que os grupos se autoavaliem. Para isso, sensibilize os alunos quanto à  importância de serem honestos em relação à forma de atuação do grupo e mostre que o objetivo é perceber pontos fortes e o que ainda precisa ser melhorado. A rubrica a seguir é uma sugestão para essa atividade: