Diferença biografia e autobiografia - Atividades 9ºano - Gabarito comentado - Descritores D1, D3, D4, D9, D12, D15, D19

Nesta atividade, serão estudadas a biografia e a autobiografia. Apesar das semelhanças estruturais entre os gêneros, um elemento deve ser destacado: o autor das biografias escreve sobre alguém cuja vida quer retratar; o autor da autobiografia escreve sobre si mesmo. Portanto, as autobiografias têm caráter mais subjetivo se comparadas às biografias. Como elemento comum relevante, deve-se destacar o fato de que biografia e autobiografia são gêneros cujo objetivo comunicativo é relatar fatos da vida real, vivenciados. Quanto à circulação textual, ambas circulam mais frequentemente nas esferas literária e acadêmica. Nesses meios, biografias e autobiografias são importantes fontes de estudo. Por isso, esta lição proporciona um importante momento de valorização de textos do gênero como forma de ampliação de conhecimento.

A biografia é um gênero que tem como finalidade relatar os fatos mais marcantes da vida de uma pessoa. São comuns as biografias que contam detalhes sobre a vida de personalidades conhecidas do grande público por sua atuação na política, nas ciências, na educação, na arte, no esporte, entre outras áreas. O texto é escrito na terceira pessoa do discurso e geralmente faz uso da linguagem formal. Pode ter caráter mais informativo ou apresentar um estilo mais literário, além de circular em livros, jornais, revistas e na internet.

Leia o texto a seguir e faça o que se pede.

Luiz Gonzaga, músico brasileiro
Dilva Frazão

Luiz Gonzaga (1912-1989) foi um músico brasileiro. Sanfoneiro, cantor e compositor, recebeu o título de Rei do Baião. Foi responsável pela valorização dos ritmos nordestinos, tendo levado o baião, o xote e o xaxado para todo o país. A música “Asa branca”, feita em parceria com Humberto Teixeira e gravada por Luiz Gonzaga no dia 3 de março de 1947, virou hino do Nordeste brasileiro.
Luiz Gonzaga nasceu na Fazenda Caiçara, em Exu, sertão de Pernambuco, no dia 13 de dezembro de 1912, filho de Januário José dos Santos, o mestre Januário, “sanfoneiro de 8 baixos”, e Ana Batista de Jesus. O casal teve oito filhos. Luiz Gonzaga, embora já tocasse sanfona desde menino, comprou sua primeira aos 13 anos, com dinheiro emprestado.
Em 1929, por causa de um namoro proibido pela família da moça, Luiz Gonzaga foge para a cidade de Crato, no Ceará. Em 1930, vai para Fortaleza, onde entra para o exército. Corneteiro da tropa, em 1933, servindo em Minas Gerais, é reprovado, por não saber a escala musical, num concurso para participar da orquestra do quartel. Depois, tem aulas com Domingos Ambrósio, famoso sanfoneiro de Minas Gerais.

Em 1939, Luiz Gonzaga deixa o exército após nove anos sem dar notícias à família. Vai para o Rio de Janeiro e passa a se apresentar em bares, cabarés e programas de calouros. Em 1940, participa do programa Calouros em Desfile, da Rádio Tupi, e ganha o primeiro lugar com a música “Vira e mexe”.
Tocando como sanfoneiro da dupla Genésio Arruda e Januário, é descoberto e levado pela gravadora RCA Victor a gravar seu primeiro disco. O sucesso foi rápido, vários outros discos foram gravados, mas só em 11 de abril de 1945 grava seu primeiro disco como sanfoneiro e cantor, com a música “Dança Mariquinha”.
Em 23 de setembro, nasce Gonzaguinha, fruto do relacionamento com a cantora Odaleia Guedes. Nesse mesmo ano, Luiz Gonzaga conhece o parceiro Humberto Teixeira.
Depois de 16 anos, volta para sua terra natal. No Recife, apresenta-se em vários programas de rádio. Em 1947, faz sucesso com “Asa branca”. Em 1948, casa-se com a cantora Helena Cavalcanti, e, no ano seguinte, leva sua família para morar no Rio de Janeiro. As parcerias com Humberto Teixeira e com Zé Dantas rendem muitas músicas. Gonzaga e seu conjunto passam a se apresentar em várias partes do país.
Em 1980, Luiz Gonzaga canta para o papa João Paulo II, em Fortaleza. Também se apresenta em Paris, a convite da cantora amazonense Nazaré Pereira. Recebe o prêmio Nipper de Ouro e dois discos de ouro pelo álbum Sanfoneiro macho.
Em 1988, se separa de Helena e assume o relacionamento com Edelzita Rabelo.
Luiz Gonzaga é internado no Recife, no Hospital Santa Joana, no dia 21 de junho de 1989, e falece no mesmo ano, no dia 2 de agosto.
Em 2012, foram comemorados os 100 anos do nascimento de Luiz Gonzaga, com o lançamento do filme Gonzaga, de pai para filho, que narra a relação entre ele e Gonzaguinha. O artista recebe, ainda hoje, várias homenagens em todo o país.

FRAZÃO, Dilva. Luiz Gonzaga, músico brasileiro. ebiografia, 6 jun. 2019.
Disponível:
em: <www.ebiografia.com/luiz_gonzaga/>.  (Texto adaptado.)

1. O objetivo principal do texto é
a)
narrar uma história fictícia.
b) relatar fatos da vida de Luiz Gonzaga.
c) argumentar sobre a obra de Luiz Gonzaga.
d) descrever Luiz Gonzaga.

2. Geralmente, no início das biografias, há informações sobre o nascimento da pessoa biografada e sua filiação. No final, são apresentados dados sobre a morte dessa pessoa. Localize essas informações no texto e as transcreva.

3. A canção “Asa branca” foi gravada
a)
depois da separação de Luiz Gonzaga e Helena Cavalcanti.
b) antes de Luiz Gonzaga se casar com Odaleia Guedes.
c) depois do nascimento de Gonzaguinha.
d) antes de Luiz Gonzaga servir no exército.

4. Releia o fragmento a seguir, observando as informações destacadas.

“Em 1939, Luiz Gonzaga deixa o exército após nove anos sem dar notícias à família.[...] Em 1940, participa do programa Calouros em Desfile, da Rádio Tupi, e ganha o primeiro lugar com a música ‘Vira e mexe’.”

• Nas biografias, comumente são apresentados dados precisos, informações exatas. Por quê? Qual é a relação entre essa característica e o gênero?

5. De acordo com os parágrafos finais da biografia, pode-se inferir que Luiz Gonzaga
a)
só foi reconhecido no Nordeste.
b) fez carreira internacional.
c) ficou restrito ao rádio.
d) parou de tocar a sanfona na adolescência

6. Releia a introdução da biografia

“Luiz Gonzaga (1912-1989) foi um músico brasileiro. Sanfoneiro, cantor e compositor, recebeu o título de Rei do Baião. Foi responsável pela valorização dos ritmos nordestinos, levou o baião, o xote e o xaxado para todo o país. A música “Asa branca”, feita em parceria com Humberto Teixeira e gravada por Luiz Gonzaga no dia 3 de março de 1947, virou hino do Nordeste brasileiro.”

Que informação do parágrafo sintetiza a vida de Luiz Gonzaga?
a)
Foi parceiro de Humberto Teixeira na criação da música “Asa branca”.
b) Recebeu o título de Rei do Baião.
c) Levou o baião, o xote e o xaxado para todo o país.
d) Fez de “Asa branca” hino do Nordeste brasileiro.

7. Releia o trecho citado na atividade anterior: em que pessoa do discurso o texto é escrito? Que relação esse traço linguístico tem com o gênero?

Em uma biografia, é comum o uso de datas e de palavras ou expressões para marcar o tempo, ou seja, advérbios ou locuções adverbiais.
Facilmente reconhecíveis, elas exercem duas funções importantes em textos desse gênero: indicar o tempo em que os acontecimentos ocorreram e se um fato é anterior ou posterior a outro.

8. Releia o texto e observe as datas. Geralmente, elas aparecem em ordem
a)
cronológica, porque seguem os acontecimentos.
b) aleatória, porque não representam a realidade de uma vida.
c) cronológica, porque relatam uma etapa de vida atemporal.
d) aleatória, porque não têm compromisso com a verdade.

9. Identifique as expressões adverbiais de tempo presentes nos trechos a seguir e copie-as.
a)
“Em 1940, participa do programa Calouros em Desfile, da Rádio Tupi, e ganha o primeiro lugar com a música ‘Vira e mexe’.”
b) “Em 23 de setembro, nasce Gonzaguinha, fruto do relacionamento com a cantora Odaleia Guedes.”

10. Os acontecimentos apresentados na biografia de Luiz Gonzaga são verdadeiros? Justifique sua resposta.

11. Releia o trecho a seguir.

“A música ‘Asa branca’, feita em parceria com Humberto Teixeira e gravada por Luiz Gonzaga no dia 3 de março de 1947, virou hino do Nordeste brasileiro.”

Nesse trecho, a expressão destacada tem o significado de
a)
menosprezou.
b) representou.
c) celebrou.
d) articulou.

12. Em que tipo de ambiente textos como esse circulam, ou seja, em que situações da vida social biografias são acessadas ou usadas?

13. Por que Luiz Gonzaga recebeu o título de Rei do Baião?

14. Com base no que foi estudado nesta lição, pode-se dizer que as biografias têm como finalidade
a) chamar a atenção para fatos corriqueiros sobre membros de um grupo social.
b) relatar os fatos centrais da vida de pessoas de destaque para uma comunidade.
c) denunciar atitudes suspeitas de pessoas.
d) revelar detalhes do estilo de vida de celebridades da televisão.