Atividade de leitura e interpretação de poema 7ºano - Carolina Maria de Jesus - Humanidade

ATIVIDADE EM PDF PARA BAIXAR (versão do aluno)

Leia este poema de Carolina Maria de Jesus, escritora brasileira, compositora e poeta. 

Humanidade

Depôis de conhecer a humanidade
suas perversidades
suas ambições
Eu fui envelhecendo
E perdendo
as ilusões
o que predomina é a
maldade
porque a bondade:
Ninguém pratica
Humanidade ambiciosa
E gananciosa
Que quer ficar rica!
Quando eu morrer…
Não quero renascer
é horrível, suportar a humanidade
Que tem aparência nobre
Que encobre
As pesimas qualidades

Notei que o ente humano
É perverso, é tirano
Egoista interesseiros
Mas trata com cortêzia
Mas tudo é ipocresia
São rudes, e trapaçêiros

JESUS, Carolina Maria de. Meu estranho diário. São Paulo: Xamã, 1996.
Disponível em:
<www.revistaprosaversoearte.com/carolina-maria-de-jesus-poemas>. 

1. De que trata o poema?
Das desilusões que teve com a humanidade.

2. É possível deduzir em que época da vida Carolina Maria de Jesus escreveu esse poema?
Resposta pessoal.

3. No poema, o eu poético se refere a algum ser humano em particular?
Não, fala da humanidade em geral.
4. Quais comportamentos o eu poético critica?
Critica as ambições, perversidades, maldade, ganância, tirania, egoísmo e hipocrisia da humanidade. Também diz que as pessoas são rudes e trapaceiras.

Conservamos a grafia original, sem edição, mantendo o modo de escrever da escritora. A grafia do poema não precisa ser corrigida ou transformada em algo dentro do padrão, pois em nada prejudica a compreensão, tampouco diminui a admiração pela qualidade da obra de Carolina Maria de Jesus, repleta de imagens opressivamente realistas, nem a força do grito de revolta e de resistência daquela que sofreu por ser pobre e negra, mas foi além e compôs uma das mais contundentes obras de denúncia social das mazelas de seu tempo. Para saber mais sobre a obra de Carolina Maria de Jesus, acesse o artigo “Um mundo feito de papel: sofrimento e estetização da vida (os diários de Carolina Maria de Jesus)”, de Marco Antonio Gonçalves, disponível em: <www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pi
d=S0104-71832014000200002>

São muitas as interpretações de um poema; portanto, admita respostas múltiplas desde que coerentes com o contexto. Neste poema, os alunos podem entender que ela já estava envelhecida ou que ela se sentia envelhecida por conhecer as perversidades e ambições da humanidade.